Anule O Amor Próprio

laitman_938.02Rabash, Artigo No 6, 1984, “Amor de Amigos (2)”: Todos devem pensar que vieram ao grupo para anular seu amor próprio, ou seja, não devem pensar em como podem realizar seu desejo, mas tanto quanto possível, pensar apenas no amor por seus amigos – porque somente através dele poderão adquirir o desejo e a necessidade da nova propriedade: o desejo de dar.

E pelo amor de amigos, a pessoa pode chegar ao amor do Criador, ao desejo de dar satisfação ao Criador.

Não devemos esquecer que é exatamente nisso que devemos pensar o tempo todo e direcionar todas as nossas aspirações. Não importa quanto isso seja contrário à nossa natureza, ainda temos que nos posicionar dessa maneira.

Meu objetivo é elevar-me acima do meu amor próprio pelo amor de amigos, porque através dessa atitude em relação a eles, começo a perceber o Criador, o mundo superior, a propriedade da doação, elevo-me acima da minha natureza. É a condição exata, essa alavanca, que pode me levantar.

A princípio, esses são, em geral, desejos egoístas: quero subir, quero encontrar, quero. Se eu precisar amar outro por isso, estou pronto. Boa. Não há nada a ser feito, se necessário.

Então, quando trabalhamos com isso, de repente começo a sentir que não preciso de mais nada. Eu nem preciso de mim. Se existe tal propriedade de doação, se existe um estado chamado Criador, isso é tudo, é o suficiente para mim, eu nem preciso existir.

Uma pessoa sente tanto a influência do mundo superior que nem pede para si; pelo contrário, está pronta para se anular completamente, para não existir. É assim que a próxima etapa do nosso desenvolvimento começa.

Na medida em que a equivalência com o Criador – de dar-Lhe prazer, assim como o Criador quer nos dar prazer -, obtemos a qualidade do Criador, nos fundimos com Ele e subimos ao seu nível.

Existem duas etapas aqui. Podemos adquirir uma nova propriedade, um desejo de doar, apenas trabalhando com amigos. E somente então ganhamos o desejo de dar prazer ao Criador, e assim chegamos à equivalência com Ele.

Da Convenção na Moldávia, “Dia Um” 06/09/19, “Dissolver-se os Amigos”, Lição 1

Comente