Rosh Hashaná: Se Nos Unirmos, Cobriremos Todos Os Crimes Com Amor

laitman_550Feliz Ano Novo!

O período desde o início do ano (Rosh Hashaná) até o Dia da Expiação (Yom Kipur) é chamado de “dias terríveis”. No entanto, de fato, tudo depende de nossa percepção. Mesmo os dias mais tristes como Tisha B’Av, que simboliza os eventos trágicos históricos que aconteceram com o povo judeu no passado, no futuro se tornarão os melhores dias.

Portanto, tudo depende da percepção de uma pessoa. Se ela vive no passado, como fazem muitas pessoas porque não sabem nada sobre o futuro, então esses dias são terríveis para ela. No entanto, a sabedoria da Cabalá, que é completamente orientada para o futuro, fala sobre esses dias como os mais bonitos e bons. O ano novo (Rosh Hashaná) é o começo de boas mudanças.

O período de arrependimento que precede o início do novo ano é necessário para reconhecer nossa natureza má, que devemos corrigir. Está chegando o momento mais adequado para a correção, graças ao qual chegamos ao bem.

Rosh Hashaná é seguido pelo Dia da Expiação (Yom Kipur) quando uma pessoa julga a si mesma, esclarecendo como pode alcançar o grau do Criador, o estado da força superior, o melhor estado possível. Ela verifica o que deve corrigir para alcançar esse estado corrigido e elevado.

Como resultado, chega o feriado de Sucot. Depois de todos os esclarecimentos e pedidos de correção, começamos a construir uma alma. A Sucá simboliza a alma comum de Adam HaRishon de que todos fazemos parte. Se nos reunimos sob o teto da Sucá, sob uma cobertura, cobrindo todos os crimes com amor, revelamos a alegria da Torá (Simchat Torá). Estamos tão unidos que a luz superior, chamada Torá, nos preenche e nos leva à correção.

Estes dias são chamados de “terríveis”, mas a ameaça vem de sua grandeza. Conforme está escrito sobre o Criador, Ele é “grande, poderoso e impressionante”, mas isso não é uma ameaça, mas uma adoração à Sua grandeza.

Antes de Rosh Hashaná, é costume desejar um ao outro um feliz ano novo e uma boa entrada no livro da vida. No entanto, é de extrema importância o entendimento de que, se nos unirmos, cobrindo todos os crimes com amor, este ano será de fato bom para nós. Deveríamos alcançar essa conexão não apenas uma vez por ano antes do feriado, mas todos os dias, dia após dia, ficando espiritualmente mais próximos um do outro até sentirmos uma conexão tão sincera como se fôssemos um homem com um coração.

Então sentiremos a força superior, a natureza comum que preenche nosso coração comum. É isso que realmente será um bom ano novo.

De KabTV, “O Mundo. Feriados Judaicos”, 26/09/19

Comente