Por Que Precisamos Entender A Grandeza E A Singularidade De Baal HaSulam?

Baal HaSulamHoje é um dia especial, o Yahrzeit, o dia em que se comemora a morte do Cabalista Yehuda Ashlag, Baal HaSulam.

Quem é Baal HaSulam? Ele é a alma que nos conecta ao Criador. Ele foi uma pessoa que abriu todos os portões da sabedoria da Cabalá para a última geração em que estamos agora.

Sem os ensinamentos de Baal HaSulam, não poderíamos receber o que já recebemos. Além disso, sem os ensinamentos de Baal HaSulam, não poderíamos progredir para o que está à nossa frente, tanto em termos de conhecimento e método da Cabalá, como também em seus estágios de realização.

Não importa o que aconteça à medida que avançamos, alcançaremos uma necessidade do Criador. No entanto, essa necessidade terá que passar por essa grande alma.

Uma pessoa tem a opção de ir a um lugar onde há justos. Ela pode aceitar a autoridade deles, e assim receberá todos os poderes que lhe faltam pela natureza de suas próprias qualidades. Ela receberá dos justos. Esse é o benefício de “plantá-los em cada geração”, para que cada geração tenha alguém a quem recorrer, aderir e de quem receber a força necessária para alcançar o grau de um justo“.

– Baal HaSulam. Artigo 99 do Shamati. “Ele Não Disse Ímpios ou Justos”

Uma das razões pelas quais a sabedoria da Cabalá é chamada “a sabedoria da Cabalá (recepção)”, é porque ela passa por cada geração, e toda geração precisa de um professor, um Cabalista, um com realização espiritual, no mundo. Essa é uma necessidade na sabedoria da Cabalá. Somente indivíduos extremamente raros e únicos podem alcançar a conquista do Criador, recebendo tratamento especial de cima. Como tal, precisamos estar sempre conectados aos grandes sábios que estão em realização espiritual, para que, em cada geração, possamos fazer progresso espiritual.

Visto que a sabedoria da Cabalá discute fenômenos que uma pessoa só pode alcançar através do professor, ela aprende fontes, através do professor, que passam por todas as gerações. A chave para a conquista do que passa pelo professor é a subjugação, pela qual os pequenos podem receber dos grandes. Por conseguinte, existem graus de subjugação do aluno ao professor.

Portanto, precisamos entender quão grande e único Baal HaSulam foi, e quanto precisamos nos subjugar ao que ele nos deixou, seus escritos, com a esperança de que, na extensão de tal subjugação, possamos conectar-nos ao seu espírito, através do qual podemos receber a força superior do Criador.

Lição sobre o Tópico “Dia Em Memória de Baal HaSulam”, 10 de outubro de 2019.

Comente