O Significado Dos Livros Cabalísticos, Parte 1

laitman_531.01As Muitas Faces da Torá

Pergunta: Quando abrimos a Torá, encontramos uma coleção de contos históricos com muitos personagens. Como devemos nos relacionar corretamente com eles?

Resposta: Se a Torá não veio de uma fonte especial, mas foi um livro comum escrito, digamos por uma pessoa na Idade Média, então seria apenas um romance histórico interessante.

A Torá em si é apresentada em uma linguagem muito interessante e, quando você começa a lê-la, não consegue parar, porque ela cativa você. Há algo nela que faz você nunca se cansar de ler.

Eu falo disso como um leitor comum que nada tem a ver com a origem deste livro, religião, história, geografia ou qualquer outra coisa. É apenas escrita em um estilo interessante.

Alguns percebem a Torá como um documento histórico, outros como ficção, ou, talvez, como uma coleção de instruções ou documentos legais. Ele contém muitas informações sobre a interação de pessoas e nações nos tempos antigos, sobre sua visão do mundo.

Em geral, a Torá é um livro muito interessante. Vemos algo semelhante em Flávio Josefo ​​se é possível comparar a Torá e suas obras. Até certo ponto, ele reconta a Torá e a descreve como historiador.

Josefo é um historiador verdadeiramente impressionante, com uma visão ampla e um profundo conhecimento de fatos históricos. Ele escreveu suas obras enquanto estava no exílio em Roma, onde um enorme instituto foi criado especialmente para ele, onde centenas de pessoas trabalhavam para ele.

Mas, mesmo assim, o que ele escreveu não pode ser comparado com a própria Torá.

De KabTV “Fundamentos de Cabalá” 18/12/18

Comente