Dois Estágios Para A Meta

laitman_942Em princípio, todas as nossas ações e todo o nosso caminho consistem em dois estágios. O primeiro é amar o seu amigo como a si mesmo. Quando isso é alcançado, prosseguimos para o segundo estágio: ame o Criador como você ama seu amigo, seu grupo.

Um estágio se transforma no outro. Não pode ser de outro modo: ame seu amigo como a si mesmo, ame o Criador como você ama seu amigo. Não há outras alternativas. É disso que consiste o desenvolvimento espiritual; é completamente diferente, oposto à nossa natureza.

Quando uma pessoa encontra tal condição, deve sacudir-se bem mais de uma vez, a fim de confrontar o fato de que a conexão com os outros deve ocorrer fora e acima de si mesma. Para fazer isso, uma luz superior deve surgir e criar essas condições.

Eu posso exigir isso sendo inspirado por meus amigos. Brincando entre nós, podemos criar entre nós um desejo: ciúme, inveja, qualquer coisa. O principal é entender que eu devo conseguir isso; caso contrário, continuarei sendo um animal em nosso mundo, terminarei minha vida como todos os animais e nada mais permanecerá.

Somente inveja, ciúme e desejo de honra levam uma pessoa do seu estado animal para o próximo estado, o mais elevado.

Devemos entender que somente nossa decisão séria de dominar o estado espiritual a qualquer custo, ao custo de romper com nossa vida egoísta, com nossa atitude egoísta para com o mundo, nos dará a oportunidade de nos elevar, e amar o próximo como a nós mesmos e amar o Criador como o nosso próximo são dois estágios pelos quais devemos alcançar nossa meta.

Da Convenção na Moldóvia, “Dia Um” 06/09/19, “Dissolver-se nos Amigos”, Lição 1

Comente