A Camada Em Que Descobrimos O Criador

laitman_243.05Pergunta: Se uma pessoa é uma inclinação para o mal e todo o conceito de bem é baseado nas definições morais e egoístas de nosso mundo, como uma pessoa determina o mal dela ou de outra pessoa?

Resposta: Somente através das relações entre si. Seu caráter pode ser qualquer coisa: impaciente, insuportável, você escolhe. O problema é como você se relaciona com os outros, quer queira se conectar com eles, pelo menos para se aproximar um pouco ou fazer algum movimento em direção a eles.

Não depende de suas qualidades desde o nascimento. Há pessoas que ficam felizes ao se abraçar, rir, dançar e se divertir. Além disso, há pessoas que se sentam nos cantos e não querem se comunicar com ninguém. Isso não tem relação com nossas propriedades terrenas que nos foram dadas desde o nascimento.

É completamente diferente quando quero começar a me conectar com estranhos, independentemente de quem eu sou ou quem eles são. De fato, se eu me unir a eles, dessa maneira crio condições entre nós para a revelação do Criador.

Pergunta: Então você pode dizer que esta é uma boa ação?

Resposta: Esta é apenas uma ação persistente para a nossa unificação quando nos elevamos acima do nosso egoísmo. Naturalmente, precisamos suprimir nosso egoísmo – não destruí-lo, mas simplesmente superá-lo até incluir dois estados: o mais baixo, isto é, a atitude egoísta mútua, e o mais alto – o relacionamento de amor, reciprocidade e unificação.

Entre esses dois estados opostos, como em um sanduíche, forma-se uma camada na qual encontramos o Criador, nós mesmos e o mundo superior.

Da Lição de Cabalá em Russo 07/07/19

Comente