Eu Me Responsabilizo

laitman_962.7A nação de Israel é um grupo incomum, porque nossa conexão não está em um nível corpóreo e, portanto, é muito instável. Aparentemente ela nos conecta em algum lugar acima, mas não sentimos nenhuma conexão mútua. Tudo isso é por causa de nossos grandes egos que nos separam. Não há conexão natural, corpórea e mundana; existe apenas uma conexão espiritual, que evita nossos sentidos.

Baal HaSulam escreve que apenas problemas comuns nos unem, como irmãos no infortúnio. Assim, nos assemelhamos a um monte de nozes em uma bolsa unidas apenas pela bolsa, o que não as deixa dispersas. Portanto, nossa única esperança é uma educação pública, um movimento em direção à unidade nacional capaz de inflamar o amor pela nação dentro do povo, para que nos sintamos como um só corpo.

Devemos nos sentir não como irmãos no infortúnio, como fazemos hoje, mas precisamos sentir a conexão natural e eterna que existe dentro de cada um de nós, da qual ninguém pode se esconder. É a luz superior que nos mantém juntos. Outras nações estão conectadas instintivamente pela própria natureza, sentindo um sentimento de pertencer à sua nação. Mas para o povo de Israel, essa conexão requer nossa participação, devemos tirá-la de cima de nós mesmos.

Este amor existiu entre nós na época de Abraão, o fundador da nação de Israel. Mas depois da destruição do Templo, começou a desaparecer e ficou completamente perdido ao longo dos anos do exílio. Precisamos reconstruir esse amor agora para que seja natural e espiritual. Afinal, não há amor corpóreo entre nós e não queremos a conexão um com o outro como as outras nações. Não sobrou nada do amor nacional após os dois mil anos de exílio.1

Eu tenho que fazer tudo para despertar o grupo. Independentemente da resposta deles, eu continuo fazendo tudo para uni-los: orando silenciosamente pelos meus amigos, e fazendo vários atos que todos possam ver, liderando pelo exemplo. Ao fazer isso, não dependo de ninguém além do Criador, por isso peço a Ele que me dê a força e o desejo. Então, eu me volto aos meus amigos e tento inspirá-los. Eu me responsabilizo: “Se eu não for por mim, quem será por mim?”2

Da 2ª parte da Lição Diária de Cabalá 17/07/19, Escritos do Baal HaSulam, Jornal, “A Nação”
1 Minuto 1:00 – 1:19
2 Minuto 12:00

Comente