Perceber O Reino Oculto Do Universo

laitman_537Quando lidamos com o mundo espiritual, precisamos entender que estamos entrando em um novo reino onde nenhum dos nossos órgãos comuns de percepção é útil. Precisamos desenvolver os órgãos da percepção de uma maneira completamente diferente, em vez dos cinco órgãos sensoriais corpóreos: visão, audição, olfato, paladar e tato.

Esses cinco sentidos também existem nos animais, parcialmente nas plantas e até mesmo ligeiramente nos objetos inanimados do nosso mundo. Nós geralmente chamamos os órgãos corporais de sensação “animada” porque nós mesmos estamos em um nível animado. Não há nada de ofensivo nisso; é apenas um nível particular.

Mas no mundo espiritual, eles são completamente diferentes porque representam sentimentos acima do nosso desejo de receber, sentir, desfrutar. Esses sentidos funcionam na direção oposta: dar, deleitar, preencher e, portanto, não os entendemos.

A transição da sensação do nosso mundo para a sensação do mundo superior consiste no fato de que devemos passar pela chamada barreira – Machsom. Lá, há outros cinco sentidos, que são construídos no princípio oposto – na doação. Quanto mais eu dou de mim, mais sinto o mundo fora de mim.

Isto é, os órgãos sensoriais corporais são construídos sobre o fato de que eles me dão uma noção do mundo dentro de mim, o quanto este mundo pode entrar em mim, nos olhos, ouvidos narinas, boca e sensações táteis. Mas quando começo a sair “de mim mesmo”, eu sinto um mundo que não tem impacto em meus sentimentos. Ele não precisa entrar em mim ou me preencher. Eu não o percebo na medida de minhas qualidades internas, mas apenas fora de mim – exatamente como ele é.

Aqui aparece um estado completamente novo, chamado de realização do mundo superior. Ele se baseia em duas qualidades: a qualidade da tela, isto é, a rejeição de toda recepção para mim e a transferência de mim mesmo ao entrar nos outros.

Da Lição de Cabalá em Russo, 07/04/19

Comente