Evolução Da Democracia Para O Método Da Conexão

laitman_294.3Precisamos aprender o que está acontecendo com o egoísmo dos eventos atuais em Israel. Ele se baseia na matéria da criação – o desejo de receber. Se o desejo age por si próprio, é chamado de “egoísmo”, a inclinação ao mal. Nós vemos processos semelhantes nos Estados Unidos, na Europa e em Israel, onde pequenos grupos, perseguindo seus próprios interesses e aproveitando o fato de vivermos em uma sociedade democrática, se levantam e exigem o que acham que têm direito.

No entanto, estas são exigências injustificadas se julgarmos objetivamente, em proporção à sua contribuição atual para a sociedade. No entanto, eles se aproveitam do fato de que todos têm liberdade de expressão. Acontece que quanto mais desordem, mais atenção eles atraem para si mesmos. As leis existentes permitem isso. Isso está acontecendo em muitas partes do mundo com todos os tipos de grupos, não importando qual seja sua cor, direção, filosofia ou objetivos.

Eles usam o crescente egoísmo, tanto o deles como o da sociedade. Isso permite que eles manipulem forças mais fortes, levando-as a se levantarem uns contra os outros e a se beneficiarem desse confronto.

Acontece que a democracia está falindo ao permitir que pequenos grupos manipulem grandes formações, como forças de direita e de esquerda, democratas e republicanos, e assim por diante. Em todos os países, eles são chamados por nomes diferentes, mas a essência é a mesma porque é a mesma em todos os lugares, e é por isso que vemos tais ocorrências nos EUA, em Israel e em qualquer outro lugar.

Vemos que a democracia está chegando ao fim e o que vem depois não é claro. Pequenos grupos com interesses limitados ganham força e aproveitam o fato de que há dois grandes campos se opondo, manipulando-os. Como resultado, grandes formações começam a seguir um pequeno grupo que as utiliza para seu próprio benefício.

Ainda não há solução para isso. Obviamente, isso continuará até que comecemos a corrigir o egoísmo e a explicar que a diferença de opiniões, nas visões da direita e da esquerda, deve contribuir para o fortalecimento da sociedade e não para a destruição mútua. Ambas são necessárias e precisamos encontrar um espaço onde outras pessoas se complementem, então haverá progresso.

Uma subida complementa a descida e uma descida complementa uma subida. Não há luz sem escuridão e não há escuridão sem luz, nem desejo de receber sem o desejo de doar. Deve haver dois opostos para construir uma linha do meio, o que não é um compromisso. Em vez disso, ela age como o “amor que cobre todos os crimes”, isto é, se eleva acima de ambos.

Compromissos em que as partes opostas dão pequenos passos uns em direção aos outros não funcionam porque existem até certo ponto e então tudo explode.

Obviamente, em sua forma atual, a sociedade humana atingiu seu limite. Democracia, desenvolvimento livre e liberdade de expressão para todos se transformaram em uma força destrutiva na sociedade. Isso fica evidente na crise de refugiados na Europa e no conflito entre partidos de direita e de esquerda nos Estados Unidos e em Israel. Cada pequeno grupo tenta tirar proveito desta situação e agarrar-se a um lado para fazer o melhor negócio para si, transformando-se numa Klipa, isto é, em vez de se tornar uma força útil, torna-se prejudicial.

Dois grandes grupos devem existir e todos os outros entre eles estão apenas procurando por qual lado se juntar, mudando suas crenças para o oposto todos os dias, dependendo do ganho. Tudo isto é um produto lógico da nossa democracia e leis liberais. A situação se tornando aparente hoje significa o fim da democracia, eleições democráticas e a sociedade humana. Portanto, nosso dever é revelar ao povo de Israel e depois ao mundo inteiro o método de conexão, o método da educação humana.

Da 3ª parte da Lição Diária de Cabalá de 04/07/19, Construindo a Sociedade do Futuro

Comente