Blitz De Dicas De Cabalá – 04/04/19

Laitman_632.3Pergunta: Eu ouvi dizer que a palavra “Ubar” (Embrião) e a palavra “Zam” (Raiva) estão conectadas. Você pode explicar a conexão entre elas?

Resposta: A forma mais forte de expressão do egoísmo é a raiva de uma pessoa, quando ela discorda do pensamento da criação e quer comandar o mundo. Se ela supera sua raiva, fecha a boca e os olhos e restringe todos os seus sentimentos egoístas, ela se torna um embrião.

Pergunta: Tudo acontece interna e emocionalmente comigo. Mesmo que alguém me insulte, indireta ou conscientemente, sem que eu saiba como ele sente isso, eu sinto pesar e sempre me volto para a luz superior em busca de ajuda. Esses sentimentos são egoístas?

Resposta: Não importa se são egoístas. O principal é que isso está afetando você e, assim, você expande seu Kli espiritual. Para transcender o seu ego, cabe a você experimentar muitos exames dentro de você por muitos anos.

Pergunta: É necessário descobrirmos “medo” para começar a obter a correta aceitação da criação?

Resposta: Sim, mas depende do que você tem medo. O medo certo é aquele em que eu não estarei suficientemente conectado com os amigos para que através da nossa união o Criador seja descoberto e nós Lhe damos satisfação.

Pergunta: Eu devo direcionar meus sentimentos mais para trabalhar em grupo do que para estudar? Isto é, se você mergulhar no estudo e começar a apreciá-lo, ele simplesmente o levará embora?

Resposta: Não. Os sentimentos devem se desenvolver apenas nas relações entre amigos. Tudo o resto é uma Klipa (Casca).

Pergunta: Qual é o motivo certo para trabalhar em um estado de anulação em que você só quer se preocupar com a espiritualidade dos amigos?

Resposta: Se o seu trabalho é direcionado para o Criador e você deseja descobri-Lo no centro do grupo, sua conexão com Ele e a conexão Dele com você é a direção correta.

Pergunta: O mundo está mais ou menos relaxado no momento e temos a possibilidade de nos envolvermos com o trabalho espiritual em dezena, na disseminação e no estudo. E se de repente algo acontecer, uma guerra ou grandes problemas no mundo, ainda teremos a possibilidade de trabalhar em dezenas, de estarmos envolvidos com disseminação e estudo ou haverá problemas com isso?

Resposta: Tudo isso depende pessoalmente de você, do seu grupo, em cada um de nós de uma forma concreta e em todos nós juntos. É só isso e nada mais.

Pergunta: Com relação ao estudo do “Prefácio à Sabedoria da Cabalá”, de acordo com o que você diz, é necessário dissolver-se em dezenas, conectar-se a ela, e isso é de suma importância, e não vamos entender nada em nossa mente. Mas suponha que eu me conecte com uma dezena e me dissolva nela e ainda não entenda o material de estudo?

Resposta: Primeiro, dissolva-se na dezena e assim ficará claro para você o que deve ser feito em seguida. Não pule. Não é necessário dizer nada a princípio, apenas faça. Só isso deve estar na sua frente.

Pergunta: Qual é a importância do Shabat e do resto dos costumes descritos na Torá em relação às dezenas?

Resposta: Estes feriados não têm significado, são apenas níveis espirituais. Com o tempo, começaremos a usá-los e a mantê-los, mas não de acordo com um calendário físico, e sim quando atingirmos esses níveis.

Da Lição de Cabalá em Russo, 04/04/19

Comente