A Estrutura Do Universo, Parte 3

laitman_252A Diferença Entre O Primeiro E O Último Grau De Desenvolvimento Do Desejo

Pergunta: Qual é a diferença entre o primeiro grau de desenvolvimento do desejo e o último grau? Afinal, ambos querem receber.

Resposta: Naturalmente. Mas o fato é que a recepção no primeiro grau de Hochma é instintivo, dirigido e vinculativo, já que foi criado dessa maneira por Keter. A criação nesse estado simplesmente age porque é forçada pelas qualidades internas.

Quando em Bina, ela para de se comunicar com sua fonte, Keter, visto que Bina se recusa a receber, rompe a corrente de prazer, o controle emanando de Keter, então a própria criação começa a determinar o que é importante para ela. Isso cria um novo desejo, Malchut, que é determinado por seu próprio esforço.

Pergunta: Isto é, é um desejo independente, mas o primeiro grau não é independente?

Resposta: Sim. Isso pode ser comparado com você simplesmente preenchendo algo inanimado ou algo que exige, pede e aspira a ser preenchido.

Pergunta: Como no exemplo com comida. Se eu recebo um prato que nunca tenha comido antes, embora eu tenha um desejo de receber, ainda não tento comê-lo. Só depois que experimentei, tenho meu próprio desejo por este prato.

Portanto, até onde eu entendo, os quatro graus do desenvolvimento da criação são a essência de toda a Cabalá?

Resposta: Os quatro graus da luz direta falam da criação da criatura, desejo. Mas esta criatura, em princípio, sente que deseja de si mesma. A propriedade de Bina separa a criação da fonte: por um lado, Keter, que preenche, por outro lado, Malchut, que recebe. Bina meio que os separa.

O fato é que a criação ainda não é independente. Ela corre para o que Keter quer dar, mas ao mesmo tempo não controla seus desejos. Controlar seus desejos significa estar acima deles, elevar-se a um nível superior; quando você controla, você cria seus desejos, não que os desejos controlam você.

Assim, toda a criação começa com os quatro estágios da luz direta. Além disso, o último grau, Malchut, finalmente preenchido com todo o prazer, isto é, a luz de Keter, é chamado Malchut do Mundo do Infinito porque seu preenchimento é totalmente infinito: ele recebe tanto quanto deseja e é preenchido por ela.

De KabTV, “Findamentos de Cabalá”, 27/11/18

Comente