Se Divertir Ou Dar Alegria?

laitman_616.2A força da fé vem de uma iluminação especial que se abre de cima. A luz da fé dá fé a uma pessoa, ou seja, a força de doação. Assim como agora, naturalmente, de acordo com a fórmula implantada em mim, sem hesitar, eu penso constantemente em mim mesmo, eu vou começar a pensar de acordo com a fórmula invertida, sobre os benefícios de outros, ou seja, em última análise sobre o benefício do Criador.

Eu entendo que o Criador descreve todos os detalhes da realidade que vejo na minha frente, para que através deles eu possa chegar à verdadeira doação ao Criador. Meus amigos, aliados e inimigos, personagens diferentes que envenenam minha vida e, inversamente, me apoiam, toda a natureza inanimada, plantas, animais e humanos, são apenas atores do grande teatro chamado vida. Eles são todos controlados pela força superior do Criador com o único propósito de que através deles eu me conectarei à força superior.

A fé é o próprio criador; Ele é chamado de “Deus da fé”. Quando essa luz é revelada, então, sob a influência de sua iluminação, eu começo a agir de acordo com as instruções dessa força. E quando a luz é ocultada, sou contrário a ela, como o Faraó, a inclinação ao mal. De fato, existem apenas duas forças, tanto a frente quanto a parte de trás do Criador, que estão brincando comigo.

O mundo inteiro são os detalhes do jogo do Criador comigo; quanto mais que posso conectá-los, mais me aproximo mais do Criador. Todos os cálculos são direcionados apenas ao Criador, minha intenção é direcionada somente a Ele; todo o resto são apenas os meios. No entanto, sem esses meios, é impossível alcançar o Criador, então devo tratá-los exatamente da mesma maneira que trato o Criador. Então, estes meios, junto comigo, se transformarão em matéria, o desejo pelo qual eu alcanço adesão com o Criador.

A luz da fé é a luz circundante que retorna à fonte e traz a força de doação ao coração de uma pessoa. É a única coisa que precisamos; não há mais nada a esperar ou ter esperança. Se alcançarmos a luz da fé, então, com a sua ajuda, poderemos ascender ao nível de doação, sair do desejo de receber e começar a trabalhar com ele de maneira altruísta. Toda a Torá é para corrigir a intenção de “a fim receber” para “a fim de doar”.

O desejo de desfrutar permanece como foi criado pelo Criador. A única questão é o que nos dá prazer: nos divertir ou dar alegria aos outros. Essa é toda a diferença entre a natureza de receber e dar. Não é o desejo que muda, nem a matéria em si, mas a intenção que é invertida pela luz que reformado.1

Minha capacidade de doar é determinada pela luz da fé que recebo. Portanto, o uso do meu desejo se expande e vejo o que pode ser feito com ele. Se eu trabalhar com ele para doar, o mundo de repente se tornará transparente até certo ponto. Quanto mais do meu desejo eu uso para doar, mais transparente o mundo se torna.

Afinal, eu vejo o mundo através do desejo de receber. Se o desejo é egoísta, o mundo é muito limitado, fechado. A intenção “a fim de doar” abre uma oportunidade para eu ver o que está além dos meus estreitos interesses animalescos. Agora penso apenas em coisas que são boas para o meu animal. A realidade que sinto nesta perspectiva é chamada de mundo: comida, sexo, família, dinheiro, honra e conhecimento. No entanto, se eu expandir minha percepção, vejo uma vida diferente.2

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá, 20/04/19, Shamati “O Que É Grandeza E Pequenez Na Fé?”
1 Minuto 4:38
2 Minuto 20:30

Comente