Textos arquivados em ''

Meus Pensamentos No Twitter 31/05/19

Dr Michael Laitman Twitter

Eu devo confiar que o Criador me corrige em tudo. Regozije-se em Seu cuidado igualmente em subidas e descidas. Então você experimentará todos os estados como subidas. Esforços para estar em uma descida, como se fosse uma subida, são chamados de estimulação de baixo, e trazem a pessoa para mais perto do Criador, quando ela sente que este é o caminho do Criador para atraí-la para perto.

Nas descidas, é preciso renovar o governo do Criador em tudo. E este será o começo de um novo estado espiritual: onde quer que a pessoa não possa sentir o governo do Criador, ela preenche este vazio com a autoridade do Criador. E assim, em toda sensação de descida, da ausência da mão do Criador, a pessoa preenche Malchut parte por parte.

Através do grupo e dos estudos de Cabalá, a pessoa percebe que tem que ir além do egoísmo, inconscientemente elevando uma oração por sua realização, MAN. O Criador corrige o ego-MAN e, em vez de satisfação, dá a ela a força para refrear o prazer, a realização, a força para rejeitar o egoísmo, isto é – a tela.

Do Twitter, 31/05/19

“Suas Vozes Serão Ouvidas”

laitman_962.1A espiritualidade só pode ser alcançada na conexão entre nós. Não é assim tão fácil de aceitar e não é muito agradável porque é completamente contra a nossa natureza. Quanto mais a humanidade se desenvolve de geração em geração, ao longo de milhares de anos, mais egoístas nos tornamos. Isso pode ser visto claramente nas transformações da sociedade humana, que começou com os clãs tribais e depois se transformou em aldeias, que depois se transformaram em grandes cidades e países.

A conexão é um assunto muito difícil, mas define todas as diferenças entre nós e o mundo espiritual. O principal problema é a nossa crença de que podemos nos conectar. Mas não podemos nos conectar porque somos cem por cento egoístas.

Primeiro de tudo, devemos lembrar que não podemos nos conectar, muito menos amar uns aos outros. Isso é completamente contra a nossa natureza. Sejamos realistas: somos capazes apenas de ódio. Todo o resto são apenas belos jogos, como no jardim de infância. No entanto, estamos invertendo este jogo em um jogo muito sério. Jogando como bons filhos e percebendo que não somos, e que, de fato, ninguém ama seus amigos e não quer se aproximar deles, esperamos o único remédio: a luz que reforma.

Nós não queremos nos conectar, e entendemos isso claramente. No entanto, se tentamos nos conectar, pedimos a força de correção, a luz que reforma. Não somos crianças inocentes, mas egoístas maus, e chegamos ao grupo não para nos abraçarmos, mas para alcançar a espiritualidade. Caso contrário, a vida terminará em vão. Portanto, todas as nossas ações no grupo, durante os workshops e na disseminação, têm apenas um objetivo: atrair a luz que reforma. E a luz fará todo o trabalho.

Nós fazemos tudo o que podemos e o Criador terminará tudo do jeito que deveria ser; Ele vai até corrigir tudo o que temos estragado. O principal é tentarmos chegar a um verdadeiro pedido. Não nos enganamos. Não queremos nos conectar. No entanto, ao mesmo tempo, entendemos que não há outro caminho. Neste mundo global, tudo está interconectado: natureza inanimada, plantas e animais. Somente o homem, o último grau, cai fora da simbiose geral e age de maneira oposta.

Para nos conectarmos corretamente com os outros, precisamos da força da natureza. Essa força nos separou do resto dos níveis e um do outro. Agora precisamos exigir que essa força nos reconecte. Portanto, tentamos conversar bem um com o outro e entender que isso é uma oração, um pedido, que nos ajudará, os egoístas, a serem corrigidos por essa força.

As dezenas, os grupos e os workshops são um trabalho muito sério contra o egoísmo animalista. Não queremos nos aproximar uns dos outros, mas não há escolha: a humanidade deve restaurar a natureza, que é completamente integral e perfeitamente conectada. Só o homem estraga tudo; portanto, somos obrigados a nos conectar uns com os outros e com todos os outros níveis da natureza.

Eu sinto que não quero me conectar com ninguém, mas, ao mesmo tempo, reconheço que preciso estar conectado com todos e, portanto, exijo a luz que reforma.

Está escrito que “Israel não será redimido pela tristeza, nem pela escravidão, nem por seu assombro ou loucura e nem por pressões ou falta de comida”. Nenhum esforço heroico neste mundo pode ajudar a atingir o sentido da vida e alcançar eternidade, mas apenas “por dez pessoas sentadas juntas” e falando sobre unificação. Elas entendem que não há conexão entre si e de acordo com suas próprias forças não pode ser; elas pedem que a força venha e as conecte. “Assim, suas vozes serão ouvidas”.1

Da Lição 2, Convenção Latino-Americana 2019, “Construindo Uma Sociedade Futura” – “Segundo Dia” 18/5/19, O Trabalho na Dezena
1 minuto: 00:00 – 20:00

Alegria: O Resultado Das Boas Ações

laitman_285.04Pergunta: Como o conceito de alegria se revela na Cabalá? Por exemplo, fé é amor, doação. E a alegria?

Resposta: A alegria vem do fato de que eu posso executar a ação de doação. Como se diz: “A alegria é o reflexo de boas ações.”

Quando você realizar boas ações: dar, amar, abraçar, ajudar, avançar, você terá alegria.

Da Lição de Cabalá em Russo 04/04/19

Nova Vida # 238 – Qualidade De Vida Na Comunidade

Nova Vida # 238 – Qualidade De Vida Na Comunidade
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Nitzah Mazoz

Estudos recentes descobriram uma correlação entre qualidade de vida e uma rica vida comunitária. No centro da conexão com a comunidade, uma fonte de energia e felicidade é descoberta e sentida. A educação comunitária deve começar com eventos familiares, jogos, workshops e música. Isso incluiria reuniões e exercícios lúdicos que acomodam todas as populações. O objetivo de cada reunião é construir um senso de conexão humana acolhedor, amigável, seguro e agradável.

De KabTV, “Nova Vida # 238 – Qualidade De Vida Na Comunidade”, 08/10/13