Meus Pensamentos No Twitter 25/04/19

Dr Michael Laitman Twitter

Não há nada no mundo que não sirva como meio para atingir o objetivo.
Quando eu aspiro ao objetivo, tudo me leva a ele. Quando estou distraído e presto atenção aos distúrbios em vez de usá-los como meio para atingir o objetivo, então, em vez de ajudar, eles se tornam perturbações.

Não há necessidade de analisar os distúrbios – nunca podemos entendê-los enquanto estamos em seu grau. Devemos nos elevar acima deles, pensando apenas no objetivo espiritual e na superação das perturbações, no modo como a água abre caminho através de um penhasco.

Todas as perturbações são necessárias – elas nos orientam, ajudando-nos a sair do egoísmo. Em cada passo, precisamos aprender como nos voltarmos ao Criador. Para fazer esse ajuste, recebemos constantemente sinais de nosso egoísmo e do Criador – e, de acordo com eles, podemos ajustar a direção rumo ao objetivo.

Não importa quanto o homem tente se relacionar com o Criador como bom e justo, ele irá revelar fatos que são opostos a isso – precisamente assim ele não terá outra possibilidade senão aceitar o governo do Criador como bom e justo pela fé acima da razão. Ninguém vai me ajudar, exceto eu mesmo … implorar ao Criador que me ajude!

Se eu quiser ver claramente o bom governo do Criador, parece uma exigência de prova de Sua bondade e falta de fé em Sua perfeição. Mas desejo mostrar minha fé em Sua bondade absoluta e, portanto, preciso exatamente dos distúrbios contra o bom Criador. Para ver a injustiça e ir acima dela.

O problema de aderir ao governo do Criador reside no fato de que passamos por pensamentos e desejos “impuros”, que não podemos relacionar com o Criador absolutamente bom. Somente aqueles com resistência espiritual alcançam o estado de união com o Absoluto, acima de todas as circunstâncias “impuras”.

O plano do Criador na criação é para o homem, o pináculo da criação, dedicar cada momento de sua existência ao Criador. Neste anseio e expectativa, o Criador é extremamente invejoso! Toda a nossa vida em todos os momentos é uma cadeia de circunstâncias nos direcionando para Ele.

Toda a missão do homem nesta vida é, acima de tudo, as circunstâncias transpirantes, para atingir o anseio constante de adesão com o Criador. Ele então revela que todas as ações do Criador também visam criar circunstâncias para ele desenvolver a adesão, até a equivalência completa.

O homem não pode descaradamente receber o mal do Criador, pois é um prejuízo para a grandeza do Criador. Portanto, na medida da sensação do mal, pode-se sentir a ausência do Criador. Portanto, os esforços para não se distanciar do Criador, embora se perceba o mal, são recompensados. E se ele enfraquecer os esforços, a punição está reservada para ele.

Eu fico feliz quando o mal é revelado em mim. E vice-versa, eu me arrependo do mal que ainda está escondido em mim. Visto que ele é desconhecido quando e se alguma vez for revelado. O mal revelado certamente deve ser corrigido! Portanto, é preciso aspirar a revelar todo o seu mal!

Zohar, Bereshit, 159: Pelas costas, uma pessoa pode julgar a futura face do estado espiritual. As costas assustam e, portanto, empurram para uma rápida revelação da face. Assim, ela pode se sentir insignificante e inepta em uma descida, mas deve superar isso e lutar pela revelação!

Do Twitter, 25/04/19

Comente