Meus Pensamentos No Twitter 15/04/19

Dr Michael Laitman Twitter

São os obstáculos do egoísmo (#Faraó) no esforço do homem para revelar o Criador (qualidade de doação, união, amor), sendo oposto ao Criador, que uma pessoa é forçada a começar a pedir ajuda do Criador, e assim sai do exílio no egoísmo (Egito). # Pessach

Todo o efeito dos esforços espirituais está em sua acumulação. Então o resultado surge. Mas no meio do processo de acumulação, a pessoa sente vazio e desespero, e não sente a acumulação. Apenas de vez em quando ela percebe algum entendimento do processo. O que mais importa é a paciência ao longo do caminho e o apoio dos amigos!

Trabalhe no egoísmo contra o egoísmo no esforço em direção ao Criador. O resultado é um crescente vazio. Até que o grupo decida que seu trabalho deve estar na fé acima da razão – na qualidade de doação e união completas. Então eles apelam ao Criador por ajuda, e Ele os tira do poder do egoísmo.

Elevar-se ao grau da fé acima da razão significa não negar ou reduzir a razão, mas, ao contrário, também ganhar a oportunidade de explorar o mundo espiritual, a manifestação da segunda força da natureza – o poder de doação, a expressão do Criador. Assim, além das ciências terrenas, a ciência da Cabalá é adicionada.

O Templo, a casa do Criador, está no centro do grupo (dezena). O caminho para isso é através do aumento da unidade dos amigos, do aumento da doação de cada pessoa para o grupo. Isso é contrário à nossa natureza, mas o apoio e o exemplo dos amigos dão a cada um as forças para entrar na espiritualidade, a Casa do Criador.

A princípio, o estudo mostra a uma pessoa quão longe ela está do mundo superior de doação, o Criador. O estudo cria um desejo de doação nela, um desejo de sair do domínio do egoísmo. A realização do êxodo acontece apenas pela ação da luz.

A necessidade de uma longa saída do egoísmo (exílio) é que, se a pessoa recebe uma pequena realização, ficará satisfeita com ela e não desejará mais, já que a realização espiritual é eterna. Portanto, ela precisa receber todo o desejo e, em seguida, parte por parte, corrigi-lo e preenchê-lo.

Trabalhar no Egito, nas tentativas de sair do egoísmo, quando você mergulha nele repetidamente, leva a pessoa ao desespero total. Mas se ela está ciente de que precisamente este trabalho dá alegria ao Criador, o escravo também começa a sentir alegria. Assim, o escravo do egoísmo sai da escravidão para a liberdade.

A luz é revelada no Kli apenas no grau de equivalência do Kli com a luz, em seus desejos iguais um pelo outro.
Isso é alcançado através da guerra do homem com as qualidades de recepção do egoísmo, que são opostas à doação da luz, até que ele muda, sob a influência da luz, para a semelhança com a luz – a intenção de doar.

A força (tamanho) do desejo pela espiritualidade é medida pela frequência das entradas e existe no desejo de adquirir o desejo de doar, isto é, pela falta de intervalos entre a saída e a entrada na aspiração de atingir a qualidade de doação.

Antes que os desejos sejam corrigidos para doação, a luz brilha apenas conforme a correção dos desejos da pessoa. Depois de atingir a qualidade de doação, a luz o influencia com força total, em sua grandeza e na sensação completa.

Do Twitter, 15/04/19

Comente