“A Relação De Amor E Ódio Da Coréia Do Sul Em Relação Aos Judeus” (The Times Of Israel)

O The Times of Israel publicou meu novo artigo: “A Relação Amor E Ódio Da Coréia Do Sul Em Relação Aos Judeus

Sentimentos extremos de amor e ódio aos judeus são predominantes na Coreia do Sul, uma terra onde a maioria das pessoas nunca conheceu uma pessoa judia. Como esse estranho paradoxo pode ser explicado? Isso mostra que o fenômeno do antissemitismo está além de todo raciocínio lógico. A explicação oculta por trás do antissemitismo está em uma profunda sensação interna dentro da humanidade de que os judeus detêm a chave para a realização na vida, um segredo que não estão revelando e assim bloqueando o caminho para o sucesso e a felicidade para todos. Esse poderoso segredo é a fonte por trás da admiração dos judeus e do antissemitismo.

O antissemitismo desenfreado na Europa e na América não é surpresa onde, certa ou errada, a influência judaica é percebida em basicamente todos os campos da sociedade. De fato, as pessoas superestimam significativamente o número de judeus em seus respectivos países como um corolário de seu senso de poder judaico notório, uma das razões mais comuns para a animosidade em relação aos judeus. Isso é verdade no caso da Coréia do Sul, com sua comunidade judaica microscopicamente pequena e ainda um antissemitismo desenfreado. De acordo com grupos de monitoramento, é um dos lugares mais antissemitas do mundo, com 53% de sua população tendo atitudes de ódio aos judeus.

Por outro lado, um fascínio entre os coreanos por se aprofundar na tradição judaica é popular em escolas e lares. Como prova, o governo coreano anunciou recentemente que uma tradução em coreano da Mishnah, a Torá Oral, estará pronta no ano que vem para o acesso de todos. Além disso, os métodos de estudo do Talmude já foram adotados como parte de sua formação educacional, um fenômeno raramente visto em tal extensão em outros países.

Uma busca contínua para identificar técnicas judaicas para alcançar satisfação e prosperidade na vida é particularmente proeminente na Coréia do Sul devido a seus profundos problemas sociais. Apesar de seu progresso econômico, a Coréia do Sul é um dos países mais infelizes da Ásia e está classificada entre as nações mais insatisfeitas do mundo, de acordo com pesquisas recentes. Os coreanos sentem que há algo que precisam aprender e implementar dos judeus para inverter sua situação atual. Eles estão tentando desvendar o que consideram ser o poder secreto do povo judeu de prosperar e sobreviver.

A sabedoria da Cabalá explica que o antissemitismo está impresso nas nações do mundo. Os antissemitas na Coreia detectam com precisão uma “dependência negativa” dos judeus. Eles instintivamente sentem que os judeus são de alguma forma responsáveis ​​pelo mal no mundo. Essa impressão, no entanto, não é exclusiva dos coreanos. Encontra-se no coração de cada pessoa em maior ou menor grau.

Qual é a razão para a chamada “dependência negativa” dos judeus, o sentimento instintivo de que os judeus estão por trás do mal no mundo?

Ele vem da rede que conecta todos nós juntos em um único sistema, onde cada um vive como uma parte integral indispensável e cada um tem um papel crucial a desempenhar. O papel dos judeus neste sistema é exemplificar um método para criar relacionamentos positivos entre as pessoas. As chaves para este método antigo de conexão são encontradas na autêntica sabedoria da Cabalá, e os judeus têm o dever de transmiti-la à humanidade.

Enquanto os judeus negam ao mundo este importante conhecimento, as pessoas sofrem. Enquanto esta angústia persistir, a humanidade continuará inconscientemente sentindo a fonte de sua privação nos judeus.

Infelizmente, a maioria dos judeus não tem consciência de seu poder inerente, do potente programa em sua posse cultural que pode corrigir os desequilíbrios em todos os níveis, e eles também sofrem de antissemitismo sem entender o porquê. É preciso deixar claro que no momento em que os judeus espalharem seu método de conexão a todas as nações, paz, segurança e felicidade serão alcançáveis ​​por todos, o sofrimento acabará e o antissemitismo desaparecerá da Coreia e de todos os povos do mundo.

Comente