A Verdadeira Vida Começa Apenas Na Dezena

laitman_962.1Como resultado da descida dos mundos, nosso desejo de desfrutar se distancia cada vez mais do Criador, passando por restrições, filtros, divisões e várias ocultações ao longo deste caminho. Tendo alcançado este mundo, o desejo de desfrutar encontra-se por trás de cinco mundos (Olamot) – ocultações (Alamot), isto é, nas piores condições.

Este mundo, que é mencionado nos livros Cabalísticos, é o mais baixo de todos os estados espirituais possíveis, e o nosso mundo corporal é ainda mais baixo.

O desejo de desfrutar desce os degraus de todos os mundos e atinge um estado em que se materializa, transforma-se em matéria; perde toda a conexão com os mundos superiores. Portanto, não importa em qual corpo animal, material, uma pessoa que deseja alcançar o mundo espiritual existe. Seu braço ou perna pode ser amputado ou um órgão de outra pessoa absolutamente distante da espiritualidade pode ser transplantado nela, mas isso não teria nenhum efeito sobre sua realização espiritual.

Pode-se imaginar como você pode perder sua mão direita se, de acordo com as leis espirituais, isso se refere à doação e você sempre tem que começar do lado direito. No entanto, nosso corpo é um animal simples, sem qualquer relação com a realização espiritual. Naturalmente, ele tem sua função importante porque nos é dado para que possamos começar nosso desenvolvimento espiritual expressando nosso próprio desejo de alcançar o Criador.

O amor não pode ser forçado. Caso contrário, não seria chamado de amor, mas “cálculo”. Portanto, o Criador não poderia ter nos criado com um desejo pronto de amá-Lo. É por isso que fomos forçados a descer a este mundo completamente separados do sistema espiritual e começar o caminho de volta a partir deste ponto.

Existindo em um corpo animal agora em nosso próprio mundo, isolados de todos os mundos espirituais e do Criador, devemos começar a desenvolver nosso próprio desejo de amar o Criador como Ele nos ama. Se uma pessoa tem um ponto no coração que a desperta para isso, ela pode sentir que alguém a está chamando e começar sua jornada de volta ao Criador.1

A dezena é a base da estrutura do universo, como uma célula do organismo que é a fonte da vida. Não entendemos que, ao entrar na dezena, abrimos os portões para o mundo superior. Então, vemos que o nosso estado atual é imaginário, existindo apenas para nos proporcionar a oportunidade de entrarmos na espiritualidade por nós mesmos, por nossa própria escolha. Devemos querer nos desenvolver e nos tornar iguais ao Criador por nós mesmos. Toda a vida corpórea anterior perderá seu sentido.

Tudo produzido por nossas mãos, pés e boca, na verdade, não existe. Nós vivemos em um mundo imaginário. Nossa vida real começa apenas na dezena e além, e é isso que permanece conosco para sempre. Portanto, vamos decidir se a queremos ou não.2

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá, 17/03/19, Baal HaSulam, “Prefácio à Sabedoria da Cabalá”, Item 1
1 Minuto 2:00:25
2 Minuto 2:24:19

Comente