“O Antissemitismo É Uma Presença Sinistra Na Política Americana” (Newsmax)

Meu artigo na Newsmax: “O Antissemitismo É Uma Presença Sinistra Na Política Americana

Quantas vezes os legisladores novatos do Partido Democrata precisarão se desculpar por comentários antissemitas até que entendamos o que realmente está em seus corações e mentes para com Israel e os judeus?

A alegação da deputada Ilhan Omar de que o lobby e dinheiro dos judeus estão comprando políticos americanos parece ser apenas a ponta do iceberg de um problema antissemita maior de uma ala radical vociferante e crescente contra Israel dentro do Congresso dos EUA e círculos políticos.

Só depois de uma forte condenação e espanto de seu próprio partido, a deputada Omar recuou um pouco de seus comentários. Certamente não foi a primeira vez que ela gerou controvérsia com comentários inflamados. Em 2012, ela tuitou que Israel havia “hipnotizado o mundo”, entre outras acusações durante sua carreira política.

Enquanto isso, a deputada Rashida Tlaib (D-MI), uma firme defensora do boicote de Israel, está ocupada tirando fotos com uma ativista pró-Hezbollah e acusando os judeus americanos de “dupla lealdade”. Ambas as legisladoras foram advertidas pelos republicanos que “ações” serão tomadas se o seu incitamento contra a nação judaica continuar.

Mentes Extremas Pensam Da Mesma Forma

O ódio aos judeus parece chegar a um consenso, independentemente do lado da moeda a que pertencem os antissemitas. O negador do Holocausto e ex-líder da Ku Klux Klan, David Duke, ponderou sobre essa controvérsia, alinhando-se com as visões conspiratórias de Omar em relação aos judeus.

Ele não perdeu a oportunidade de adicionar mais combustível à chama antissemita. Como os judeus (Israel) são culpados por tudo e qualquer coisa no mundo, desta vez Duke trouxe o muro de Trump para o discurso público, não menos, exigindo que Israel pagasse por isso.

Uma das maneiras pelas quais as nações do mundo culpam os judeus é declarando que os judeus controlam o mundo e que todo o mal vem de nós. Dizendo isso, eles implicam que mudar o mundo para o bem depende do povo judeu.

Da perspectiva da Natureza, ou seja, as forças internas que operam o nosso mundo, isto é, de fato, o que estamos destinados a prover a humanidade. Esta é também a razão subjacente para o ódio crescente e as exigências para nós se falharmos em cumprir essa missão.

O pensador judeu Rav Yitzhak HaCohen Kook deixou claro este princípio em seu trabalho seminal Orot [Luzes]: “A construção do mundo, que atualmente está amassada pelas terríveis tempestades de uma espada cheia de sangue, requer a construção da nação israelense. A construção da nação e a revelação do seu espírito são a mesma coisa, e é uma com a construção do mundo, que está amassando em antecipação por uma força cheia de unidade e sublimidade, e tudo o que está na alma da Assembleia de Israel”.

Um Clamor Contra Israel É Um Clamor Contra Todos Os Judeus

Não existe uma linha tênue entre o antissemitismo e o antissionismo.

Simplificando, não há linha; eles são os mesmos. É mais fácil e confortável para os antissemitas esconderem suas verdadeiras cores sob críticas virulentas contra Israel. Quando a nação judaica é atacada por todos os lados, é claro que somos os únicos em quem podemos confiar. Nosso bom futuro depende unicamente de nossa união.

Nossa nação foi forjada precisamente através dessa unidade, quando indivíduos de diferentes descendências se comprometeram a ser “como um homem com um coração”. Uma vez que nossos antepassados ​​fizeram esse voto, eles foram incumbidos de passar a unidade ao resto do mundo, se tornando “uma luz para as nações”. Quando os judeus se desassociam uns dos outros – e assim abandonam seu compromisso com a humanidade – deixam de ser uma luz para as nações e, ao fazer isso, invocam o ódio contra eles.

Como está escrito em O Livro do Zohar: “Como eles são um só coração e uma só mente … não falharão em fazer o que pretendem fazer, e não há ninguém que possa impedi-los”. ​​Nossos sábios também declararam, “Embora os corpos de todo o Israel estejam divididos, suas almas são uma única unidade na raiz. … É por isso que Israel é ordenado a unidade dos corações, como está escrito: ‘E Israel acampou lá’, na forma singular, o que significa que eles estavam correspondendo abaixo, ou seja, eles tinham uma unidade” (Rabino David Solomon Eibenschutz, Salgueiros do Riacho).

A união acima das diferenças é a verdadeira mercadoria do Estado de Israel e o que os judeus em geral têm a oferecer ao mundo, porque esta é a nossa base como povo. Nós possuímos o método para aproximar as pessoas. Uma vez alcançada essa unidade, ela reverberará pelo mundo para neutralizar o antissemitismo. Como o Midrash Rabbah escreve em Cânticos dos Cânticos, “Israel traz luz ao mundo”.

Comente