Dê Toda A Minha Força À Minha Dezena

laitman_962.5O primeiro estágio do trabalho espiritual é adquirir consciência do trabalho na dezena. O principal é que todos apoiem a dezena, sem deixar ninguém perder a impressão da grandeza do grupo, do Criador, do caminho e do nosso destino especial como um grande presente.

Isso é verificado durante a descida quando não sentimos o preenchimento, mas estamos prontos para permanecer no estado de doação em prol da doação, Hafetz Hesed. Isto é, eu perdi tudo, minha última camisa, mas não sinto nenhuma deficiência. Se não tenho nada, tudo bem que não tenho nada; se tiver algo, tudo bem também. Eu tento manter essa “dieta” quando estou feliz com o que recebo e não exijo mais. Está escrito: “um Hassid é aquele que se contenta com o que tem”. A alegria é o sinal da Luz de Hassadim, o estado de Katnut, o pequeno estado.

Se nada brilha para mim e não tenho preenchimento, também me sinto bem. Eu aceito isso como uma oportunidade dada de cima para checar o que estou fazendo. Eu estou em Hassadim, em um estado de Katnut? Se estou insatisfeito e exigindo preenchimento, amaldiçoando a escuridão, não cheguei ao estado de Katnut.

Na verdade, não estou no escuro porque a Luz superior preenche todo o universo. A Luz superior é misericórdia, Hassadim, e eu simplesmente não o sinto. Portanto, todo o trabalho começa com a obtenção do estado de Hafetz Hesed. Isso já é fé, embora não seja completa, na qual haverá iluminação de Hochma, mas, por enquanto, é apenas Hassadim.

E isso é verificado no momento em que a Luz se apaga e nós sentimos a escuridão em nossos desejos de receber. Podemos concordar que não precisamos de nada mais do que permanecer no caminho aderindo aos amigos e ao Criador apesar da escuridão? Isto é, nós trabalhamos “à noite”, escolhendo a direção certa para “criar um Rav e comprar para si mesmo um amigo”, para estar na aula todos os dias. Tal atitude para com todos os estados através dos quais o Criador nos move será o teste correto de nosso trabalho.1

Primeiro, nós alcançamos um estado pequeno, Hafetz Hesed, doação em prol da doação, Hassadim. Depois, dentro desta Luz de Hassadim, recebemos a iluminação de Hochma para transmiti-la aos outros. Para doar aos outros, precisamos usar nossos próprios AHP.

Para outros, nós doamos Hassadim, corrigindo os desejos de doação neles, mas para isso, precisamos usar nossos desejos de receber. A Luz de Hochma é revelada em nossos AHP, e nós transmitimos a Luz de Hassadim para GE (Galgalta ve Eynaim) do inferior. Isso significa que “o sangue se transforma em leite”.2

Eu devo dar todas as minhas forças à minha dezena para trazer meus amigos à conexão. Eu tomo deles seus desejos, a grandeza do Criador, a grandeza da meta, como está escrito: “Todos eles ajudaram a seu amigo”. Ninguém pode se ajudar. Cada um por si só pode alcançar o estado de Hafetz Hesed, doação em prol da doação, somente em um ponto e não mais.

Portanto, a pessoa precisa se desenvolver em relação à dezena, levando-os ao estado em que os amigos não têm deficiência. Nós estamos conectados uns aos outros apenas devido à doação mútua. Eu não quero nada para mim, mas tenho que dar aos outros e, portanto, abro meus desejos de receber em prol da doação e permito que um amigo me doe.

Por exemplo, quando eu ia visitar minha mãe, sempre dizia que estava com fome para que ela pudesse me alimentar e desfrutar disso. Para mim, isso não era chamado de receber porque eu sabia que ela queria me alimentar mais do que eu queria comer e eu tinha que dar a ela essa oportunidade. É o mesmo entre amigos, porque, de outro modo, não nos desenvolveríamos. Está escrito: “Vá e ganhe um do outro”. Ninguém pode ganhar sozinho.3

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá, 24/01/19, Escritos do Rabash , Vol. 1, Artigo  “Faça você Rav para si e compre um amigo – 1” (1985)
1 Minuto 0:30
2 Minuto 28:45
3 Minuto 32:25

Comente