Tudo Acontece Na Estrutura Da Dezena

laitman_290Se eu não me integrar ao grupo contra o meu desejo e não exigir que os amigos aceitem e me segurem para me libertar da minha prisão egoísta, nunca terei sucesso. Mesmo que eu tenha conseguido me integrar com meus amigos por um tempo, certamente chegará o momento em que perderei todo o desejo e desejarei ficar sozinho. Eu vou odiá-los e nem vou querer olhar para eles.

Depois, novamente, chega o momento em que consigo me superar, e então, ao chamado do ponto no coração, eu venho novamente ao grupo e quero me conectar com ele. Nós recebemos essas oportunidades de cima e só podemos reduzir o tempo entre as tentativas.

Mais uma vez, eu me junto ao grupo e caio novamente, mudando de um estado polar para outro. Às vezes eu não quero pensar no grupo ou mesmo na sabedoria da Cabalá. De repente, eu percebo que a espiritualidade é apenas dentro do grupo e preciso dela. Esses estados polares indicam progresso.

A princípio, parece que há um desejo em nós chamado José que nos leva à conexão e há seus irmãos que protestam contra ele. Mais tarde, entenderemos que realmente não há separação entre José e seus irmãos; estes são os mesmos desejos que são elevados pela Luz que reforma e depois caem.1

Todas as correções, todos os 613 mandamentos, só podem ser mantidos pela conexão global no geral, a conexão do povo de Israel e em todo o mundo, e na dezena, a célula mínima da correção.

A regra “ama teu amigo como a ti mesmo” diz que até mesmo minha correção inicial, individual, não pode ser feita fora da estrutura da dezena. É somente através da integração mútua que a pessoa pode construir um sistema no qual pelo menos alguma conexão é manifestada ou sua ausência é revelada para corrigi-la.

Todas as correções não acontecem em cada elemento separadamente, mas em sua conexão.2

Cada amigo faz todos os esforços para se integrar com os outros e, recebendo força dos outros nove, se conecta com eles. Assim a pessoa cumpre o mandamento pessoal do “ama teu amigo como a ti mesmo”. Quando todos os dez amigos alcançam tal estado, suas correções individuais conectam-se em um coletivo “ama teu amigo como a ti mesmo” dentro do qual o Criador é revelado. O amor dos amigos leva-os ao amor do Criador.3

Nenhum de nós pode manter todos os 613 mandamentos, correções. Isso só é possível através da integração de cada um com todos os outros. Cada um contém 613 desejos dentro, mas não pode corrigi-los sem uma conexão com os outros. É somente nessa conexão que podemos cumprir todos os 613 mandamentos.

Cada um requer uma nova conexão, como se estivesse em uma central telefônica, onde os operadores costumavam conectar manualmente as linhas. Uma pessoa está sempre em uma estação telefônica onde deve ativar várias propriedades nos amigos e colocá-los para trabalhar. Eles incorporam suas propriedades em seu trabalho, e assim, por fim, as dez Sefirot são formadas: um mini modelo de todo o universo.4

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá, 16/01/19, Escritos do Rabash, Vol. 1, Artigo 5 “O Que A Regra ‘Ama O Teu Amigo Como A Ti Mesmo’ Nos Dá”
1 minuto 39:35
2 minuto 47:00
3 minuto 50:00
4 minuto 59:55

Comente