“Os Escarnecedores”: Obstáculos Internos Em Uma Pessoa

laitman_528.01Rabash: “De acordo com o que é explicado sobre ‘ama teu amigo como a ti mesmo’”: “No entanto, depois de todas as reuniões, todos calculam e veem o quanto receberam da associação pelo amor-próprio, o que o desejo de receber ganhou com isso, já que investiram tempo e esforço para beneficiar a sociedade. Então, o que eles ganharam com isso? A pessoa poderia provavelmente ter mais sucesso se se engajasse no benefício próprio, pelo menos a parte de seus próprios esforços. Mas, “eu entrei na associação porque pensei que, através dela, seria capaz de ganhar mais do que poderia ganhar sozinha. Mas agora vejo que não ganhei nada”.

Quando alguém deseja dizer que o amor dos amigos deve ser engajado com o propósito de doação, que todos devem trabalhar para beneficiar os outros, todos riem e zombam dele. Parece-lhes uma espécie de piada, e este é o banco dos seculares. É dito sobre isso, “mas o pecado é um opróbrio para qualquer povo, e toda graça que eles fazem, eles fazem para si mesmos”. Tal sociedade separa a pessoa da santidade e a lança no mundo do escárnio. Esta é a proibição do banco dos escarnecedores”.

À medida que a pessoa avança, seu egoísmo cresce, e de repente ela sente que está começando a desconsiderar e zombar dos princípios organizacionais do grupo Cabalístico. Isso surge de dentro de uma pessoa e ele precisa trabalhar com tais perturbações corretamente, transformando-as em ajuda.

Tudo se resume apenas ao trabalho interno.

Pergunta: E se uma pessoa sentir que sua dezena de repente se transformou em uma reunião de escarnecedores?

Resposta: Isso também exige um trabalho interno, porque tudo o que parece estar acontecendo do lado de fora ocorre dentro dela. Ela vê sua própria interioridade.

Pergunta: Então ela deve continuar a trabalhar no grupo?

Resposta: Uma pessoa deixa o grupo apenas se o grupo inteiro achar que não precisa seguir o caminho da conexão. Fora isso, ela precisa começar com o fato de que tudo o que vê, ela vê através de seu próprio egoísmo.

Pergunta: E como ela trabalha com isso? Elevando a importância da meta?

Resposta: Em primeiro lugar, ela se eleva. É assim que ela se analisa. Se ela muda e vê que o grupo mudou, isso significa que essas eram suas vantagens pessoais.

Pergunta: E se ela vê que é agora o escarnecedor: ela está sentada, rindo internamente de tudo? O que ela pode fazer para se juntar aos amigos?

Resposta: Deixe-a pedir ajuda. Ela pode até mesmo explicitamente se voltar aos amigos para ajudá-la.

Pergunta: É possível que o Criador traga pessoas para o grupo e em algum momento este se converta em uma assembleia dos desdenhosos?

Resposta: Tudo é possível. Portanto, é necessário discutir tudo e, principalmente, envolver-se em Arvut (garantia mútua). Se o grupo funciona corretamente, os escarnecedores são apenas distúrbios internos em cada membro em relação aos outros.

Gradualmente, a pessoa começa a sentir que não há nada externo. Ela vê tudo na frente dela, incluindo o Criador, e tudo o que pode imaginar, como existindo dentro dela.

De KabTV “A Última Geração”, 18/04/18

Comente