Textos arquivados em ''

Duas Condições Para Atingir O Criador

laitman_943Rabash, “Sobre a Importância dos Amigos”: Mas no ensaio “Um Discurso para a Conclusão do Zohar ”, está escrito: “A medida da grandeza vem sob duas condições:

  1. Escutar sempre e receber a apreciação da sociedade, na medida da sua grandeza; o ambiente deve ser grande, como está escrito: “Na multidão do povo está a glória do rei”.
  2. Quanto maior o ambiente aos meus olhos, maior a confiança, a força e a capacidade de agir quantitativa e qualitativamente.

O que é mais importante aqui: qualidade ou quantidade? Naturalmente, em nosso estado, a qualidade é muito mais importante. Estamos sempre em pequenas quantidades, mas, como estamos na última geração, precisamos cuidar para que haja qualidade e quantidade. Além disso, ambos são geralmente realizáveis.

Para aceitar a primeira condição, cada aluno deve sentir que é o menor entre todos os amigos …

E para a segunda condição, cada aluno deve exaltar o mérito de cada amigo como se ele fosse o maior da geração.

Pergunta: Rabash dá dois níveis aqui sobre os quais estamos sempre confusos. Se eu sou menor que os outros, eles não são automaticamente superiores a mim?

Resposta: Não! Depende de como você se tornou inferior aos outros. Você também descobriu que eles são realmente enormes que os eleva aos seus olhos e, portanto, se torna inferior ou se rebaixa.

Depende no que você está trabalhando para estar abaixo deles: na elevação deles ou em sua própria humilhação. Existem duas possibilidades, dois tipos de trabalho.

De KabTV “A Última Geração”, 09/05/18

Por Que A Humanidade Não Tem Conhecimento Do Propósito Da Criação?

laitman_423.02Observação: Se uma pessoa não ler Rabash ou Baal HaSulam, não saberá sobre o propósito da criação. Parece estranho porque a humanidade fez tantos avanços e realizou muitas pesquisas, mas ainda não chegou a essa conclusão.

Meu Comentário: Isso ocorre porque a mente humana não está pronta para isso. As pessoas falam que a natureza é um organismo único interconectado, mas uma pessoa não pode se adaptar a isso porque é diferente dela. Ela não está integralmente conectada à natureza ou à sociedade e, portanto, não pode alcançá-la sozinha. Ela não tem uma mente integral nem sensibilidade ou percepção integral.

Ela é caracterizada por uma percepção egoísta, uma conexão egoísta com o resto do mundo: pegar, agarrar, tomar. Não estando integralmente conectada com o mundo, ela está separada dele, permanece dentro de si mesma. Portanto, é muito difícil entender, perceber ou sentir a natureza como perfeitamente holística e integral.

A Cabalá gradualmente começa a desenvolver dentro de nós nossa percepção integral da realidade. Além disso, ela diz que você vê a realidade que você mesmo cria. Aqui você vê um choque com a psicologia moderna. Você começa a se perceber como um projetor da realidade: cria o mundo, retrata-o.

No final, acontece que não há realidade, está tudo dentro de você. Segue-se que você tem que, de alguma forma, mudar a si mesmo para investigá-la. Você tem a oportunidade de fazer isso, desenvolvendo-se, tornando-se integral. Você começa a usar a si mesmo como uma máquina, como um laboratório. Em outras palavras, ao mudar suas qualidades, você sente como a realidade que você sente muda.

Você descreve, cria e torna-se o Criador de sua realidade, de sua vida. Além disso, você vê como todas as pessoas, os animais, o mundo vegetativo e o inanimado, incluindo todo o cosmo, são uma projeção de suas qualidades internas: componentes inanimados, vegetativos, humanos e animados – o primeiro, segundo, terceiro e quarto estágios do seu egoísmo.

Você pode ver se esta realidade é corrigida, ou seja, se ela está integralmente conectada com as outras partes.

Da Lição de Cabalá em Russo, 12/08/18

Como Podemos Ver Os Amigos Como Iguais?

laitman_938.07Pergunta: Como podemos ver os amigos do grupo iguais em seus esforços? Afinal, 50% dos esforços que vejo são meus esforços. Eu não vejo os 50% dos esforços do amigo.

Resposta: Não podemos medir nem mesmo nossos esforços e muito menos os esforços dos outros. Não temos essas habilidades. Portanto, devemos apenas trabalhar em nossa conexão, e isso irá ordenar tudo no lugar.

Pergunta: Eu, como um amigo que está seguindo o caminho espiritual, tenho a oportunidade de ver que alguém no grupo não dá todo o seu esforço?

Resposta: Eu não presto atenção nisso. Se tudo isso é apresentado pelo Criador, eu devo trabalhar com essas partes da minha alma e aceitá-las como o Criador as criou. Eu tenho que ir pela fé acima da razão.

De KabTV “A Última Geração”, 09/05/18

Como Um Pai Em Uma Família

laitman_938.01Pergunta: Como eu devo tratar um amigo que me irrita porque está constantemente atrasado para a aula e dorme durante a aula? Como posso justificá-lo? Você pode dar algum conselho?

Resposta: Rabash tinha uma atitude tolerante em relação a tal situação. Eu mesmo adormecia muitas vezes nas lições porque nossos estados não dependem realmente de como estamos cansados. Portanto, devemos tentar justificar o amigo.

Pergunta: Há um estado em que uma pessoa deve se ver acima dos amigos. Mas nem todo mundo pode fazer isso. Isso significa que ele deveria fazer esforços para isso?

Resposta: Claro. Como eu posso ajudar os amigos se for menor do que eles? Eu tenho que cuidar deles, organizar tudo para eles, fazer tudo que posso. Para isso, preciso me sentir como um pai na família.

Pergunta: Você sempre diz que eu deveria me sentir como um pai, estes são meus filhos e, por outro lado, eu deveria sentir como se estivesse dentro da minha mãe, que o grupo é minha mãe. Como esses dois estados podem existir ao mesmo tempo, na mesma pessoa?

Resposta: Eles não podem estar juntos ao mesmo momento, porque vêm de estados internos completamente diferentes. No entanto, eles podem ser absolutamente adjacentes. Não há problema em que um estado seja instantaneamente substituído por outro. Nós trabalhamos em um modo pulsante.

De KabTV “A Última Geração”, 09/05/18

Como Podemos Alcançar A Igualdade Entre Nós?

laitman_934Rabash, “Sobre a Importância dos Amigos”: Sobre a importância dos amigos na sociedade e como apreciá-los, ou seja, com que tipo de importância todos devem considerar seu amigo. O bom senso diz que, se a pessoa considera que o amigo está em um grau menor do que o seu, ela vai querer ensiná-lo a se comportar de maneira mais virtuosa do que as qualidades que ela possui. Por isso, ela não pode ser seu amigo; ela pode tomar o amigo como estudante, mas não como amigo.

E se ela vê seu amigo como estando em um grau superior ao seu próprio, e vê que pode adquirir boas qualidades dele, ela pode ser seu Rav, mas não seu amigo.

Isso significa que, exatamente quando a pessoa vê o amigo como estando em um grau igual ao seu, pode aceitar o outro como amigo e vincular-se a ele. Isto é assim porque “um amigo” significa que ambas as partes estão no mesmo estado. É isso que o senso comum determina. Em outras palavras, eles têm as mesmas visões e, assim, decidem se unir. Então, ambos agem em direção ao objetivo que desejam alcançar.

É como dois amigos afins que estão fazendo negócios juntos para obter lucro. Nessa situação, eles sentem que têm poderes iguais. Mas se um deles sentir que é mais competente que o outro, não vai querer aceitá-lo como parceiro igual. Em vez disso, eles criariam uma parceria proporcional de acordo com a força e as qualidades que um tem sobre o outro. Nesse estado, a parceria é uma parceria de trinta e três ou vinte e cinco por cento, e não se pode dizer que eles são iguais no negócio.

É impossível sentir-se igual ao seu amigo porque você está constantemente em estados de ascensão e queda. Não há estados iguais na natureza, mas deve haver um desejo de igualdade.

Ao querer ser igual ao seu amigo, uma pessoa se esforça para subir mais alto, descer mais baixo e, assim, atingir gradualmente o estado em que eles se unem em completa conexão mútua, realização, recepção, num estado de comunicação mútua. A soma dos dois estados leva à conexão correta.

Estamos falando da comunicação de diferentes qualidades que deve ser cumpridas e recebidas umas das outras, como um sistema em um estado conectado.

Tal comunicação entre todas as partes da alma quebrada naturalmente requer que um seja mais elevado em algo do que o outro e em algo mais baixo que o outro, e assim por diante. Nós nunca podemos ser iguais porque somos todos diferentes! Portanto, não pode haver comparação entre nós, exceto em nossos esforços para alcançar o objetivo comum.

Se eu me conecto com os outros para conseguir a adesão com o Criador, que é o nosso objetivo comum, nos encontramos totalmente iguais dentro Dele. Aqui, ninguém é grande ou pequeno, é irrelevante em que qualidades cada um de nós está. O principal é que somos todos conduzidos em direção ao mesmo objetivo. Assim, neste objetivo, alcançamos a linha média.

É por isso que ela não existe. Somente quando alcançamos o Criador podemos obter a linha média Nele e a conexão igual entre nós.

De KabTV “A Última Geração”, 09/05/18

Quebre A Partição Entre Os Dois Mundos

Laitman_631.1Pergunta: Por que eu devo sofrer no nível terreno se não tenho egoísmo espiritual?

Resposta: Se não sofrêssemos no nível terreno, nunca revelaríamos o estado eterno.

Nós precisamos passar por esses estados para que eles se formem em nós e, mais importante, acumulá-los para que tenhamos poder suficiente para romper a barreira entre nosso mundo e o mundo superior. Isso tem que ser feito em quantidade e qualidade.

Nós precisamos nos unir. Então será mais fácil para nós reunir todos os nossos desejos e, assim, romper, seguir nosso caminho.

Pergunta: Em algum momento, o homem será grato pelo fato de ter sofrido?

Resposta: Sim. Depois de cruzar a barreira de Machsom, a pessoa começa a entender o preço do sofrimento, esforço e resistência.

Da Lição de Cabalá em Russo 24/06/18

O Grupo É A Orientação Para O Objetivo

laitman_938.05Pergunta: Suponha que uma pessoa esteja tentando se ver inferior aos amigos e mantenha esse objetivo à sua frente. Ao mesmo tempo, ela deve fazer um esforço interior. De onde ela tira a força se está em um ponto em que ainda não os vê acima de si mesma?

Resposta: Eu devo explicar a mim mesmo que a aspiração e a realização do objetivo não dependem de mim. Minha tarefa é receber as aspirações do grupo e cumpri-las.

Parece a uma pessoa que ela tem um objetivo, uma direção, que sabe tudo, pode fazer qualquer coisa e que tudo depende dela, ou no máximo do Criador. No entanto, de fato, a orientação para o objetivo é fornecida pelo grupo, e o objetivo em si está no centro do grupo, na conexão correta entre todos.

Portanto, eu dependo completamente do grupo. Quando eu escolho o objetivo pela primeira vez, determino que, pelos meus esforços, estou conduzindo o grupo inteiro para isso, adicionando tudo de mim que eles precisam para alcançá-lo.

Eu faço esforços para absorver sua aspiração e excitação em direção ao objetivo. Eu tento me aproximar deles estando acima, abaixo e igual a eles, porque é neles que alcançarei a adesão com o Criador. Todo meu trabalho está concentrado dentro do grupo.

De KabTV “A Última Geraçaõ”, 09/05/18

Trabalhe Nos Erros

laitman_571.04Pergunta: Com que frequência você percebe que estava enganado em alguma coisa?

Resposta: Com muita frequência. Mas tento tirar algumas conclusões disso, corrigi-las e seguir em frente.

Em princípio, cada passo seguinte deve basear-se na correção do anterior. Uma correção é possível se você aprecia seus erros.

É por isso que é dito: “Porque não há homem justo na Terra que faça o bem e não peque”. Isto é, cada passo nosso deve consistir em: erro-correção, erro-correção. É assim que avançamos.

Por isso, eu costumo dizer aos meus alunos: “Eu verifico se vale a pena fazer isso ou não. Vamos pensar juntos, talvez seja muito difícil para você. Talvez possamos dar um passo atrás.

Eu não escondo isso porque é necessário ensinar as pessoas a se relacionar corretamente com o avanço. Além disso, isso só pode acontecer por meio de erros. O trabalho sobre os erros é o mais importante.

Da Lição de Cabalá em Russo 01/07/18

Nós Temos Que Esperar 6.000 Anos?

laitman_228Pergunta: Se todos nós somos partes de um sistema unificado e somente juntos podemos alcançar a Luz superior após 6.000 anos, qual é o objetivo de almas individuais alcançarem o mundo superior? Ainda é preciso esperar pelo resto.

Resposta: Não há necessidade de esperar. Os Cabalistas não esperaram nada. Todo o tempo, tanto nos séculos passados ​​como nos dias de hoje, eles alcançam o mundo superior e alcançam o fim da correção. Esta correção suprema, completa e harmoniosa espera por todos nós!

Não pense que se nos corrigirmos agora e consertarmos o mundo com isso, teremos que esperar até o ano 6.000. Não! O tempo não existe. Assim que nos corrigimos, nós entendemos. O estado perfeito está pronto, existe e tudo depende apenas quando o revelamos!

Da Lição de Cabalá em Russo 01/07/18

Meus Pensamentos No Twitter 06/12/18

Dr Michael Laitman TwitterQuando a nação judaica converge e se une, o mundo converge e se une em torno deles para o bem. Quando a nação judaica se odeia, outros a odeiam também.

Eu desejo aos judeus americanos um rápido despertar, a consciência de sua missão, a oportunidade de se corrigirem…
… e através deles – o mundo inteiro. #antissemitismo #tikun

O povo francês odeia o #Macron?
Não! Eles odeiam sua situação:
Taxa de desemprego de 9,1%, 14,2% abaixo do limiar de pobreza, ataques violentos e tráfico de drogas a céu aberto. Mas nada vai mudar essa tendência.
A solução: instituir educação obrigatória e abrangente com salários
assim como no emprego. #ProtestosParis

#Chanucá não é construção, juntar centrlhas das ruínas dos desejos quebrados.
Nós reunimos as centelhas – deseja doar, Bina, fé.
Então começamos a construir o Templo com desejos de receber – até Purim. O templo foi construído a partir da questão da criação…
… o egoísmo de cada pessoa, conectado aos outros pelo amor, pela luz.

O faraó está dentro de cada pessoa e proclama: “Não vou deixar você se unir com os outros”. Essa guerra sobre a subida acima do egoísmo que nos divide é a Guerra dos Macabeus. Acontece em todos os graus de egoísmo em uma pessoa. #Chanucá2018

Somos capazes de distinguir, descobrir e revelar qualidades da luz do Criador apenas na medida em que alcançamos qualidades opostas da escuridão.
É por isso que devemos passar por todos os estados de escuridão, opostos à luz. A experiência nos permite, enquanto passamos pela escuridão…
… Para antecipar a próxima revelação da luz. #espiritualidade

Todos os estados “ruins” ao longo do dia chegam até nós apenas para nos dar a chance de ver a luz em seus bastidores. A luz é a qualidade de doação, uma boa atitude para com o amigo em prol do objetivo comum e não para meu próprio benefício.

A escuridão para mim é o pano de fundo que compensa a luz, a unidade, o Criador.

Uma parada é necessária, já que é impossível ir suavemente de uma guerra a outra. No começo, a guerra era sobre não receber. Quando atingimos a rejeição da recepção em todos os graus de desejo, Malchut, ou seja, o grau de Bina, temos que parar antes de iniciar o novo trabalho.

#Chanucá (“eles pararam aqui” – “Hanu-Koh” ) é um intervalo entre duas guerras. Chanucá é precedida pela primeira guerra por doar desejos, enquanto a segunda guerra depois de Chanucá, a pausa, é para receber desejos, AHP.
Estas são guerras diferentes, então tem que haver uma pausa no meio.

A força da unidade deve governar as forças da divisão.
É graças à divisão que aumentamos a força da unidade, superando as forças da rejeição e elevando a unidade acima delas.
O bem só cresce como resultado do mal. Daí o Criador criou o mal e deu luz para a sua correção.

Se me anulo perante o grupo, eu revelo que eles não são amigos, mas qualidades espirituais que só me pareciam pessoas com vários problemas e defeitos. Na realidade, eles são nove anjos enviados para me ajudar, me levantando em suas asas.

O Criador me levou ao grupo e disse: “Escolha, este é o seu bom destino”. Eu devo me anular a eles – então poderei me levantar com eles. É o mesmo em todos os níveis, graus – eu devo me anular perante os dez, que vejo como sendo cada vez piores …

Um grupo Cabalístico, a dezena, trabalha como um elevador.
Se a pessoa investe tanto quanto pode, o elevador começa a levantá-la para o próximo andar ou grau espiritual. Assim, a cada vez, a pessoa se eleva através do grupo, atraindo a luz superior. Eu – o grupo – luz (o Criador).

Do Twitter, 12/06/18