Sinta A Diferença Entre Malchut E Bina

laitman_962.4O problema é alcançar o discernimento correto. Afinal, quem sabe o quanto sou objetivo? É dito que, “pois, um suborno cega os olhos dos sábios”, e não sei como isso me afetaria, se minha opinião é influenciada ou não. Inicialmente, tentamos avaliar as coisas por outros padrões, como quando comparamos nossos filhos com os dos outros ou nossas qualidades com as dos outros.

O egoísmo opera em todos os níveis, e é por isso que é tão difícil discernir a verdade e revelar objetivamente as falhas em si mesmo. Portanto, devemos pedir a habilidade de ver as coisas da forma mais objetiva possível, a fim de observar e avaliar não a partir de nossa própria perspectiva, não de Malchut, mas da altura de Bina. Na medida em que uma pessoa recebe uma porção da Luz, ela adquire a habilidade de distinguir sua própria opinião da opinião da Luz superior. Só então ela pode se tornar um verdadeiro especialista.

Mesmo se eu tento orar pela sociedade e não para mim mesmo, devo exigir a habilidade de permanecer um juiz objetivo de cima para que o Criador brilhe através de mim. Se não, minha opinião certamente permaneceria egoísta. Para que a oração seja sincera, tenho que me elevar acima do meu desejo de desfrutar, ver tudo a partir do grau de Bina e comparar isso com o que vi a partir do grau de Malchut. A revelação da diferença entre esses dois graus é chamada de “reconhecimento do mal”.

Se não tenho os dois graus, Bina e Malchut, e não sinto a diferença entre eles, eu não tenho o reconhecimento do mal. Eu não sei onde estou e possivelmente continuo vagando dentro do meu egoísmo. 1

Em breve, a experiência no trabalho espiritual, o trabalho do Criador, se tornará a profissão mais popular do mundo. É para isso que estamos nos preparando, e todo esse trabalho consiste em construir uma rede de conexões entre nós. Estamos prontos para dizer qualquer coisa com palavras, mas não temos poder sobre nossos corações, o que nos leva ao reconhecimento do mal.

Portanto, devemos nos esforçar como se o coração já tivesse sido corrigido, e o Criador terminará este trabalho para nós e corrigirá nossos corações. Nós só precisamos criar o lugar onde ele possa trabalhar. Se completarmos nossos preparativos, o Criador cumprirá a Sua parte final do negócio.

Somos obrigados a fazer tudo o que pudermos, em toda a medida, “até que a taça transborde”. No momento em que a taça transbordar com nossos esforços, o Criador irá interferir e terminar o trabalho: Ele mudará nossa natureza.2

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá, 14/11/18, Lição sobre o Tópico “A Garantia Mútua”
1 minuto 20:02
2 minuto 46:01

Comente