Meus Pensamentos No Twitter 28/10/18

Dr Michael Laitman TwitterUm pecador é aquele que não pede pelos outros.
Uma pessoa é julgada apenas pelo quanto investe em promover as almas para o Criador.

O ego isola uma pessoa de sua alma, Adão.
As almas estão conectadas umas às outras, enquanto o ego fecha uma pessoa como dentro de um casulo ou múmia. Ao sair disso, na conexão com todas as outras almas, você descobre o Criador – sua vida superior, espiritual e eterna.

Nós exigimos que o Criador nos corrija, nós O obrigamos a corrigir as conexões entre nós. Isso é chamado de “Meus filhos me derrotaram”. Devemos estar constantemente nessa demanda para o Criador, enquanto estivermos descobrindo o egoísmo. Não tenha medo nem vergonha – pergunte como as crianças fazem.

Devemos discernir que não podemos nos aproximar uns dos outros, somos incapazes de superar o ego sozinhos, somos fracos e não queremos isso. Mas, apesar disso, pedir ao Criador: “Embora eu não queira, Você me corrige. O ego é a natureza, Você o criou. Portanto, posso pedir-Lhe para corrigi-lo”.

Ninguém é mau. Uma pessoa é má, não dentro de si, mas apenas porque não quer se conectar com os outros. Somente isso constitui a qualidade negativa do ego, nossa natureza – apenas uma rejeição da conexão entre nós. O que mais importa é pensar em conexão em vez de em você pessoalmente

A garantia mútua é a conexão entre as almas e o Criador é a luz na conexão. Garantia mútua: você deixa o seu ego e ganha um corpo espiritual comum
Em nosso mundo somos separados pelo ego; no espiritual nós nos conectamos harmoniosamente pela garantia mútua e revelamos o Criador

A garantia mútua é a qualidade número 1 de um sistema integral – unidade de almas particulares em uma única alma, o sistema unificado de Adão, como em um organismo vivo.
Estamos todos interligados, cada um com cada um. A rede de forças que está entre nós, conectando todos nós é o Criador

Uma pessoa não pode criar um sistema integral. Mas se ela se esforçar para reunir as pessoas, descobrirá que esse sistema já está pronto.
À medida que nos aproximamos, revelamos as condições para combinar qualidades e unidade entre nós em um único organismo – a Alma.

Apoiamo-nos mutuamente para que cada um de nós não esqueça que está diante do “campo abençoado pelo Criador”. Entramos nesse campo, onde cada um de nós pode alcançar – sob a condição da garantia mútua! – sua entrada no mundo espiritual.

Ao manter a garantia mútua, devo ser guiado apenas por mim – não devo esperar a mesma coisa dos amigos.
Podem até me impedir de defender a garantia mútua.
Porque esta é a condição que o Criador estabeleceu para mim.
Porque Não Há Outro Além Dele.

Há apenas um problema na garantia mútua: perceber que a conexão entre nós é o Criador. Todos os “outros” problemas estão aí para nos empurrar para identificar e corrigir nossa conexão com Ele. Isso resolve absolutamente tudo. Eu construo a conexão, e esse é o Criador!

Cada pessoa é como o Criador a criou! Corrigir não a si mesma, mas a conexão com os outros. Encontrar a conexão certa entre nós é todo o nosso trabalho espiritual – examinando-a por nós mesmos e pedindo ao Criador para nos mostrar como Ele criou essas conexões, em doação (Hassadim) e recepção em prol da doação (Hochma).

A lei da garantia mútua geral determina a nossa libertação um do outro da prisão do egoísmo.
O amigo me salvará do egoísmo se eu o salvar.
Mas eu não dependo dos outros se mantiver a garantia mútua.
Os outros são o Criador – a condição para manter a garantia mútua.

O Criador é a qualidade de doação e amor revelada na garantia mútua, nas conexões.

A qualidade da rede de forças que conectam almas particulares em uma alma comum de Adão é a garantia mútua (Arvut).
Como o Arvut difere do Criador?
Arvut é a lei da garantia mútua, conexão de #almas.

Na medida em que somos opostos em nosso mundo-ego, não suportamos e constantemente colidimos uns com os outros – na medida em que revelamos a Garantia Mútua, a conexão mútua espiritual entre nós, onde todos se sobrepõem uns aos outros, revelamos que todos nós complementamos um ao outro!

Sua atitude para com os amigos, a maneira como você vê os amigos – essa é a imagem do Criador em você.
Você pode imaginar como você O imagina…?
Você descreve o Criador em você da mesma maneira que se relaciona com o mundo!

Do Twitter, 28/10/18

Comente