Meus Pensamentos No Twitter 09/10/18

Dr Michael Laitman TwitterO objetivo da criação é a adesão com o Criador.
Para isso, precisamos alcançar a correção da criação – desejo de conexão, doação, na aspiração “doação – fé acima da razão – recepção”.
Isso é chamado de cabeça, cabeça do ano,
É assim que queremos que seja o nosso desenvolvimento.

Se a pessoa vai acima da razão, ela não tem perguntas, ou melhor, não quer responder às perguntas que surgem racionalmente, dentro da razão.
Ela responde que as perguntas são corretas e razoáveis, mas vai além do conhecimento terreno, da lógica terrena, para alcançar uma razão espiritual superior.

A pessoa sente vazio e isso é deliberado, para elevar a qualidade de doação.
Rimon (romã) vem de Romem – grandeza de “doação acima da recepção”: na medida em que o egoísmo é esvaziado, o desejo egoísta torna-se doador, uma alma, e é preenchido pela revelação do Criador.

Se eu quiser me unir ao Criador, anular o meu eu, aderir à força superior, eu me torno um embrião espiritual. Tudo vem do superior e eu aceito isso completamente, me anulando totalmente, como um embrião no útero. Eu entro assim em outra dimensão, dentro do grau superior.

O lugar onde nos esforçamos para superar a rejeição mútua e unir é precisamente onde somos capazes de revelar a Luz, o Criador, assim como qualquer força é revelada apenas em algo que se opõe a ela. O trabalho acontece a partir da interação de forças opostas.

Um vaso espiritual é conexão ou sua falta entre as pessoas, quando as pessoas tentam revelar o que está escondido entre elas. Concentre-se na separação entre nós, se estiver restringindo ou expandindo e como. Não há nada para corrigir nos desejos, mas apenas na conexão entre eles.

O estudo da Cabalá é realizado apenas através da unidade das pessoas, uma vez que a unidade é um vaso espiritual. Ninguém pode se tornar um vaso espiritual sozinho, já que é um fragmento da quebra. Ao estudar a Cabalá separadamente dos outros, ele nem vai entender o quanto não sente o assunto.

Eu posso usar o meu desejo pelo benefício dos outros se eu terminar completamente a sua realização e depois voltar a usá-lo apenas para os outros. Isso significa que eu passei por um grau completo, separado da recepção, em restrição, e agora posso receber luz novamente, desta vez em prol da doação.

Toda criação é o pensamento do Criador.
A criação é aquela que se vê como o pensamento do Criador.
O pensamento nasce apenas pelo confronto de opostos que não podemos reconciliar.
Os problemas são resolvidos não no espaço entre eles, mas elevando-se acima deles para o pensamento do Criador.

Anulando-me perante os grupos para ganhar conexão com o Criador através deles, eu evoco Ohr Makif em mim e sinto sua influência como uma necessidade de pedir pelo grupo. Gradualmente, um desejo de doação espiritual, o Kli, nasce. Em seguida, ele se desenvolve na dezena e entre as dezenas em um círculo cada vez maior do Bnei Baruch global.

Os desejos são criaturas e o Criador está na conexão entre eles.

O principal é a nossa conexão, enquanto os desejos estão à altura do Criador. Tudo depende dos esforços para fortalecer a conexão, mas geralmente notamos desejos. A Cabalá muda nosso foco dos desejos para a conexão entre eles.

… E entre o Criador e o mundo no que é chamado de “MAD“.

A pessoa precisa dizer: o mundo todo foi criado para mim – e eu fui criado para corrigi-lo: para absorver seus desejos e orar por sua correção e realização, isto é, para ser um intermediário entre o mundo e o Criador. Eu serei um intermediário entre o mundo e o Criador em “MAN”.

Ao anular o grupo, eu me conecto com o Criador que está oculto nele e revelo desejos e preenchimentos que atualmente não percebo, desconsidero e inconscientemente rejeito. Mas assim que me rebaixo perante o grupo, descubro e absorvo-os.

A pessoa precisa absorver os desejos e intenções do grupo, da mesma forma que uma semente plantada no solo absorve todos os nutrientes para se desenvolver, ou como um bebê que suga o leite da mãe. Eu sou egoísta, mas só posso ganhar forças para o crescimento espiritual a partir do ambiente, elevando-o acima de mim.

Ao investir meus esforços nos amigos, eu começo a desejar sua ascensão e peço ao Criador (MAN, oração de muitos) para ajudá-los. Uma vez que o grupo é “meu”, eu o percebo como meu; também devo fazer esforços e depois pedir por outros grupos – até o grupo do mundo inteiro, a Alma de Adão.

A realidade superior é revelada por pedido (oração) e gratidão. Esses dois tipos de recursos conectam a pessoa ao Criador: um apelo pela capacidade de se aproximar pela equivalência de forma, ser semelhante ao Criador (Adão, de Domeh – similar). A gratidão é uma condição para a correção do egoísmo.

Mas nosso amor pelo amigo deve ser maior do que pelo Criador – agora isso é difícil!

Minha atitude para com o amigo é mais importante do que para com o Criador, pois eu corrijo meu ego nele. O ego não se opõe a amar o Criador, pois tudo depende Dele.
Se o amigo é um intermediário para o Criador, eu posso aceitar isso.

… Permitindo-nos atingir todo o seu plano desenvolvendo o pensamento.

Tudo o que existe é o pensamento do Criador. Nele, outros pensamentos nascem – assim, o Criador “cria” as criaturas, desenvolve sua consciência e desejos. Separar o pensamento da pessoa Dele significa sentir esse pensamento como “eu” contra Ele …

Mas meu gene determina tudo!

Eu devo perceber que meu único bem pessoal é meu Reshimo original, gene, o ponto no coração.
Eu absorvo todos os desejos da alma do grupo, me rebaixando para isso.
Eu recebo todas os preenchimentos da alma do Criador, nos desejos recebidos do grupo.

As pessoas em Israel estão muito perturbadas desde o assassinato em #Barkan, um lugar onde judeus e árabes coexistem em paz. Eu gostaria de lembrar que os judeus são uma assembleia da humanidade e devem se unir, o que será então realizado na humanidade. Eles determinam toda a história do mundo, para melhor ou para pior.

Unindo-se, eles produzem uma alma 620 maior que o primeiro Adão.

A quebra da alma do primeiro Adão deu origem aos pontos desprendidos (genes, pontos no coração), cada um separado dos outros pelo ego e construindo uma alma particular em torno dele – a conexão com todos os pontos. Assim, em vez de pontos, obtemos almas particulares.

Nós estamos começando a construir a Última Geração, para criar toda a humanidade como um grupo. Antes nós existíamos como grupos em todo o mundo, conectados pela tecnologia. Mas agora queremos construir uma conexão espiritual – tornar-se um vaso espiritual comum no qual o Criador será revelado.

O homem não pode se desenvolver inconscientemente, mecanicamente. Ao contrário dos animais, ele deve entender o processo e participar conscientemente, mesmo que seja por desespero – e o livre arbítrio vem depois.
O próprio fato de pertencer à espécie humana requer que cada pessoa atinja o Criador.

Baal HaSulam (TES): Toda a realidade, superior e inferior, até a correção final geral, foi criada por um pensamento. 1 pensamento opera em tudo. É a essência de todos os atos e determina o objetivo e a essência de todos os esforços. É a perfeição final e a recompensa esperada.

Nós estamos no plano da criação, o pensamento do Criador. Com o Seu pensamento Ele nos gera e nos conduz através de todos os estados-pensamentos até a consciência, compreensão, desejo. Nós começamos a entender a nós mesmos e depois a Ele. Nós alcançamos o Seu pensamento do começo ao fim, e vice-versa.

O pensamento vem e se desenvolve a partir do confronto de desejos e esforços opostos para reconciliá-los. Quanto mais contradições, mais sábio somos.
A Cabalá diz que devemos amar as contradições e resolvê-las, corrigindo nossa interconexão, onde os opostos se complementam.

Na medida em que restringimos os desejos do ego, começamos a sentir o Criador,
E se nós tornarmos o EGO semelhante ao Criador, nos aderimos a Ele
por equivalência de forma, aumentando os graus de equivalência.
Então, precisamos de duas ações:
anular o EGO (restrição Tzimtzum Aleph – a primeira restrição)
iguala-o ao Criador (Ohr Hozer).

Neles o Criador será revelado e nos uniremos a Ele em um pensamento.

O desejo egoísta é oposto ao Criador. É difícil concordar com Ele no pensamento da criação. Precisamos constantemente e antecipadamente pedir Sua ajuda para se elevar acima da razão, para a intenção LISHMA, ganhando novos desejos voltados para à doação.

O #hebraico é mais adequado do que qualquer outro idioma para expressar a Cabalá.
Ele nasceu com a revelação da Cabalá para as pessoas, e sua inscrição, gramática, formação de palavras, significado e pronúncia – tudo vem das leis espirituais e é adequado para explicar a conexão com o Criador.

Do Twitter, 09/10/18

Comente