A Cultura Do Século XXI: Cães Que Substituem Crianças

laitman_571.08Nas Notícias (CNBC.com): “Por que as empresas estão oferecendo licenças ‘para passer’ a novos donos de animais de estimação”

“… Uma firma de marketing em Minnesota começou a oferecer licenças ‘para passear’ a todos os novos mamães e papais de animais de estimação.

“A política é parte de uma tendência crescente nas políticas de local de trabalho que aceitam animais de estimação e uma maneira de oferecer aos trabalhadores flexibilidade que de outra forma não teriam. …

“Várias empresas já oferecem escritórios que aceitam animais de estimação. Na sede da Amazon em Seattle, a empresa diz que mais de 6.000 cães compartilham o espaço de trabalho com os funcionários. Os cães desfrutam de um piso projetado para brincar com animais de estimação em um dos prédios da empresa, e a empresa até abriu um parque especial para cães que também está aberto à comunidade. …

“Na empresa de marketing de Minneapolis, Nina Hale, a licença de última hora permite que novos donos de animais trabalhem remotamente por uma semana após adotarem um animal de estimação. A política dá aos pais de animais de estimação a oportunidade de se relacionarem com seus amigos peludos enquanto se acostumam a novos ambientes. …

“Benefícios para animais de estimação como licença para animais de estimação, luto para animais de estimação e seguro saúde para animais estão crescendo em popularidade, diz Steven Feldman, diretor executivo do Human Animal Bond Research Institute (HABRI), à Society for Human Resources Management. É um ‘sinal de que você está vendo toda a família do funcionário’, acrescenta ele. É também uma maneira de atrair jovens trabalhadores, a maior geração de donos de animais de estimação”.

Comentário: Eles têm carrinhos de estimação, coloração de animais de estimação, terapia de cães, aromaterapia de cães, igreja de cães e piscinas para cães. Parece que estamos nos movendo para uma cultura onde os cães substituem as crianças.

Meu Comentário: Sim. No entanto, por outro lado, a humanidade não parou de sentir a necessidade de cuidar de alguém. Você se lembra do brinquedo Tamagotchi? Tinha que ser constantemente alimentado e cuidado.

Precisamos entender que a natureza humana exige apego. A pessoa ainda está ligada, inconscientemente, ao seu apartamento, aos cheiros, a tudo! Vejo isso como um enorme anseio interno, mas ainda não consciente, pela comunicação entre as pessoas, que, infelizmente, não recebe sua expressão normal, sua liberação.

Nós, portanto, substituímos as pessoas por animais. Na verdade, não é tão longe assim. As pessoas sentem que seu cachorro é seu amigo, e o cachorro sente um amigo e um mestre em seus donos, e nós somos mutuamente devotados um ao outro.

De forma prática, conhecemos pessoas que têm animais de estimação que comem do mesmo prato com eles. Elas não sentem diferença entre eles porque esse contato ocorre no nível animal. Não precisa de grandes expressões, conquistas, tensões e participação. Eu me abaixo ao nível do animal; eu estendo a mão para ele e ele responde de volta para mim, e ambos ficamos contentes.

Esperemos que este período passe, e certamente passará porque a humanidade está evoluindo e nós teremos que alcançar contato uns com os outros. Então todo aquele contato com os animais desaparecerá. Como qualquer outra parte da evolução e movimento em direção aos níveis mais baixos, acabará por morrer. Nós não teremos muito interesse em gatos, cães, papagaios, hamsters, etc.

Pergunta: Será que vamos ficar tão ansiosos um com o outro? Vamos descobrir e revelar isso?

Resposta: Nós entenderemos que ainda não temos comunicação. Telefones, comunicações virtuais, cães, apartamentos solitários, bancos vazios em parques públicos, e assim por diante – tudo desaparecerá porque estamos mudando, quer queiramos ou não. Deixe o tempo fazer o seu trabalho.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman”, 27/08/18

Comente