Um Campo Que O Senhor Abençoou

laitman_944Rabash, “Amor dos Amigos”, Artigo No 3: Um homem “vagando no campo” refere-se a um lugar de onde deve nascer a colheita do campo para sustentar o mundo. E os trabalhos do campo são arar, semear e colher. É dito sobre isso: “Os que semeiam em lágrimas colherão em alegria”, e isso é chamado de “um campo que o Senhor abençoou”.

O campo simboliza o egoísmo de uma pessoa, que deve ser adequadamente arado, plantado com as sementes certas e regado com lágrimas.

Então, é necessário bater os grãos das espigas de trigo germinadas, dispersar as cascas ao vento e realizar muitas outras ações que impliquem no trabalho espiritual para corrigir o ego. É o protótipo de todos os nossos trabalhos corporais no campo.

Os grãos são moídos por mós, que são ativados por animais andando em círculo, vendados, para que não vejam que o trabalho que fazem é inútil para eles. Eles precisam de grãos, não de farinha, porque o pão é assado com farinha e isso é alimento para o ser humano.

Portanto, a pessoa deve arar, moer e limpar-se com o trabalho no grupo, fechando os olhos para as qualidades animais internas, para que trabalhem em benefício da colheita.

Como resultado deste trabalho, todas as qualidades estarão concentradas em uma pessoa, se manifestarão e ela alcançará a correção completa.

Não precisamos fazer mais nada. Unindo-se com seus amigos no grupo, você os “encontrará” e corrigirá a conexão entre vocês. Essas são todas as suas qualidades egoístas internas. Mas, para conectá-las, você deve adquirir as qualidades do Criador. Essa será sua propriedade principal, José, com a qual você chegará ao fim da correção.

Dar “sustento ao mundo inteiro” implica o fim da correção, e o “campo que o Senhor abençoou” é o campo corrigido.

De KabTV “A Última Geração”, 01/02/18

Comente