Do Desamparo Ao Clamor Ao Criador

laitman_248.02A fé acima da razão é uma abordagem espiritual à percepção da realidade simultaneamente em dois mundos. Sempre temos que estar na razão, neste mundo, ou melhor, no nível chamado “este mundo”. O mundo não é como parece; nós veremos muitas mudanças nele.

Afinal, se estamos trabalhando na obtenção do nível da fé, Bina, conexão, doação, tentando imaginá-lo, cada vez nós transferimos as adições do nível de Bina para o nível de Malchut, para o nível do conhecimento, para este mundo onde estamos com os dois pés. Nosso conhecimento e nossas sensações estão se expandindo e se formando cada vez mais corretamente.

Portanto, a pessoa que expande a fé acima da razão se torna mais inteligente, compreende e sente mais, e se aproxima de uma natureza comum. Ela entende a inclusão de Bina em Malchut e a conexão entre elas. Isso não pode ser apressado, a pessoa deve passar por esses estados por conta própria e sentir tudo para que seja incorporada em seu conhecimento e sensações.

Quando construímos um nível sobre o outro, podemos comparar e medir esses estados: a força da fé, Bina, e o poder individual e egoísta – conhecimento. Então veremos que “Deus os fez um contra o outro”. Começaremos a viver em uma nova realidade, simultaneamente em dois mundos.

O mais importante é atualizar constantemente, em todas as oportunidades, o nível da fé acima da razão, isto é, tratar a si mesmo, os amigos e o mundo como se todos fossem corrigidos. Este deve ser o estado interno de uma pessoa.1

Eu vejo esse mundo à minha frente, como está escrito: “Um juiz tem apenas o que seus olhos podem ver” – este é o estágio da razão, Malchut. Além disso, eu trato a mim e o grupo como se estivéssemos corrigidos, conectados como um homem com um coração, e em adesão com o Criador. Eu imagino como nos comportaríamos nesse estado.

No entanto, percebemos que estamos apenas tentando alcançar esse estado e ainda não o alcançamos. Conforme os nossos esforços, despertamos a Luz que retorna à fonte. No começo, nos forçamos a fazer isso, mas depois percebemos que começamos a deseja-la.

Nossos esforços nos aproximam do mundo espiritual, atraem a Luz para nós, aproximam nossos amigos e o relacionamento se torna mais cordial. O Criador se torna mais próximo de nós, como se nos abraçasse. Esses esforços fingidos nos trazem um progresso real, como as crianças que crescem graças ao brincar. Nós atraímos a Luz retornando à fonte que nos desenvolve.

O nível da razão está em constante expansão, estabilizando-se, tornando-se cada vez mais compreensível. Começamos a perceber por que o Criador criou este mundo: de modo que, do nível da razão, alcançamos o nível da fé. É assim que construímos nossos estados espirituais através de nossos próprios esforços, construindo nossa realidade espiritual, o grupo, o Criador – tudo o que se relaciona com a propriedade de doação, a parte espiritual da natureza.2

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá, 15/08/18, Lição sobre o tópico: “Do Desamparo ao Clamor ao Criador
1 minuto 0:20
2 minuto 12:00

Comente