Crises Múltiplas De Egoísmo

laitman_252O egoísmo cresce cada vez mais e revela tais desejos que em breve as pessoas morrerão de fome e se matarão com bombas nucleares; haverá uma guerra global de destruição de todos por todos. O desejo egoísta está se intensificando além de todos os limites. Ele deve se satisfazer com tudo que deseja ou destruir os outros, considerando-os culpados por seus problemas. Este é o estado que o mundo inevitavelmente alcançará.

Quanto mais cresce o desejo de receber, mais armas, guerras e problemas no mundo. Além disso, até mesmo a ameaça de uma guerra nuclear, como Baal HaSulam escreveu, já é uma notícia antiga. Hoje, um ataque cibernético é suficiente para colocar todos os computadores offline e o mundo inteiro mergulharia na escuridão. Não haveria luz, nada funcionaria. É assim que as superpotências mundiais seguram-se pela garganta.

Nós nem precisaremos de armas nucleares. Mesmo sem elas, morreremos de fome, não haverá oxigênio nos hospitais, nem água nas torneiras, os aplicativos que usamos nos nossos telefones não funcionarão – todos os sistemas deixarão de funcionar. Isto é ainda pior que uma explosão nuclear. Não podemos imaginar um mundo sem uma rede de computadores.

É assim que o Criador força a humanidade a aceitar o Seu programa. Caso contrário, é impossível levar a nós, pequenos egoístas primitivos, para um estado melhor. Não temos nada com que culpar o Criador. Ele deu ao mundo todas as possibilidades para realizar uma vida melhor, nos deu um grupo especial chamado a nação de Israel e o método que poderia salvar a humanidade.

Mas olhe o que está acontecendo agora com esse grupo – a nação de Israel? Estamos dentro do nosso desejo de receber e não queremos ficar de fora deste rabanete amargo. A humanidade sofre porque a nação de Israel não está percebendo as oportunidades dadas a ela. Nós recebemos os meios para corrigir esse estado, mas não estamos corrigindo-o.

Precisamos mudar o gerenciamento superior de negativo para positivo. Com a ajuda de um pequeno interruptor, é possível iluminar o mundo inteiro.

Um interruptor pode desligar a eletricidade em todo o mundo. Mas há este pequeno bloco no caminho do Criador para a humanidade. Chama-se Israel. O destino da humanidade depende se este bloco está funcionando corretamente ou não. “Israel” é todos aqueles que têm um ponto no coração, despertando-os para a conexão, a fim de chegar a um clamor ao Criador, para obrigá-Lo a mudar o controle superior do mal aparente para o bem.

Sob orientação misericordiosa, a criação recebe mais luz superior e começa a compreender de onde tudo vem e por que, e então eles também querem se unir. Uma vez que existe uma centelha espiritual em cada pessoa, cada uma é parte da alma coletiva quebrada de Adão.

A centelha, no entanto, não despertou em todos, na medida em que podem sentir a influência da Luz. É por isso que precisamos despertar a Luz e fortalecê-la, o que é apenas o que Israel pode fazer. Então, centelhas em todas as pessoas também despertarão e desejarão se unir e existir em uma única união. Em última análise, elas também se tornarão Israel, em outras palavras, se esforçarão “direto ao Criador” (Yashar-Kel).

A Luz que reforma desperta a necessidade do Criador, a necessidade de unidade e a necessidade de doação dentro da criação. A centelha espiritual pode estar em um dos quatro níveis: inanimado, vegetativo, animado e humano. Se a centelha está no quarto nível humano, então, para avançar, é necessário superar obstáculos, problemas e dúvidas.

No entanto, no resto da humanidade, esse avanço será muito mais fácil, como o dos anjos. Nós só precisamos apoiar a Luz circundante e com a sua ajuda, as pessoas serão capazes de realizar atos de doação, conexão e amor. Eles não enfrentarão lutas internas; não haverá classe entre Bina e Malchut. Isso tudo é apenas entre os Cabalistas e, portanto, tudo depende de nós.

É por isso que a atitude do mundo em relação a Israel se tornará cada vez pior e, no final, alcançará o mesmo nível da Alemanha nazista. No entanto, essa atitude depende apenas de nós. As nações do mundo já nos culpam pelo controle do mundo. Então, vamos começar a administrá-lo e trazer mais luz ao mundo do que agora.

Todo controle vem somente através da Luz; a Luz desperta tudo – a natureza inanimada, vegetativa, animada e humana – para o desenvolvimento. Quanto mais leve, mais rápido o desenvolvimento. Se a Luz nos avança mais rapidamente, então os genes informacionais (Reshimot) se revelam, e isso é chamado de “Achishena”, a aceleração do tempo pelo caminho positivo, o preferido pelo Criador e por nós.

Se não há Luz suficiente para iluminar o estado revelado pelas Reshimot, isso é experimentado como adversidade, até mesmo guerra. Eu espero muito que não cheguemos a uma guerra mundial total. Eu acho que o estado se materializará de maneira diferente, mas não será muito mais fácil para nós.

Imagine que não haja suprimentos, negócios, gás, comida ou água na torneira. Para a pessoa que vive no mundo moderno, isso é uma catástrofe. Este é o caminho do sofrimento.

No entanto, existe um caminho de Luz: se as pessoas sentem que existe o método da Cabalá, que é capaz de salvá-las da morte, e se estão prontas para estudá-lo e realizá-lo. É melhor não esperar por uma crise, mas fazer o salto do estado atual para um estado espiritual agora mesmo. Caso contrário, num futuro muito próximo, teremos crises na economia, nas relações humanas – uma crise múltipla.1

Da 2ª parte da Lição Diária de Cabalá, 13/07/18, Escritos do Baal HaSulam, “A Última Geração”
1 minuto 5:00

Comente