Amor Ao Próximo, Por Que Precisamos Disso?

laitman_260Por que você precisa passar pelo amor pelos seres criados para alcançar o amor pelo Criador? Todos concordam em amar o Criador porque esta é a força superior que criou e controla tudo. É benéfico para nós amar e ser amigo de tal força por razões egoístas. Quanto aos seres criados, é o contrário: não gostamos deles e achamos que são desnecessários. Às vezes até sonhamos em não ter mais ninguém no mundo. Não é apenas nos sonhos, mas na vida normal, todo mundo pensa apenas em si mesmo e leva em conta apenas o seu próprio benefício.

O amor pelos seres criados é algo completamente artificial; por que precisamos dele? Mesmo se inventarmos todos os tipos de razões pelas quais devemos amar uns aos outros e concordarmos que devemos estar em harmonia mútua com todos em nossa mente, isso ainda permanecerá como sendo apenas boas intenções. Na realidade, isso nunca funcionará porque nossa natureza não nos deixará amar ou simplesmente se unir de maneira amigável.

Por que o Criador fez isso para que tenhamos que estar em oposição a Ele? Se quisermos alcançar a perfeição, elevar-nos ao nível do Criador que inclui a totalidade da criação dentro de Si mesmo, temos que adquirir Suas propriedades. Isto é, temos que consistir de ambas as propriedades e, portanto, o Criador originalmente nos criou em uma forma oposta, de modo que acima dessa oposição, chegaríamos à Sua equivalência.

Segue-se que uma pessoa tem que incluir internamente duas qualidades opostas: abaixo – nossa trajetória corpórea com todos os tipos de obstáculos (este mundo, nossos problemas, desejo de receber), e temos que tentar estar acima disso, totalmente confiantes em “Não há outro além Dele”, a força superior, o mundo superior, doação. Como resultado da incorporação dessas duas partes, recebemos uma terceira linha na qual as outras duas existem em harmonia e equilíbrio. É assim que alcançamos a adesão com o Criador.

Nós alcançamos a adesão com o Criador enquanto possuímos duas naturezas: uma que é oposta ao Criador e uma que o apoia. Assim, permanecendo uma criação, alcançamos equivalência com o Criador. Além disso, o caminho para esse objetivo é através do amor pelos seres criados, e somente a partir daí, ao amor pelo Criador.

Acima de todos os obstáculos que o Criador nos apresenta neste mundo, em nossa vida, problemas internos e externos, nós nos apegamos a um princípio: “Não há outro além Dele”, nós nos fortalecemos, e começamos a perceber a necessidade de elevar-se acima dos nossos sentidos, como está escrito: “Eles têm olhos, mas não veem, têm ouvidos, mas não ouvem”. Acima de tudo, devemos determinar que tudo vem do Criador e não corrigir o mundo, mas apenas para que possamos relacionar tudo com o Criador. Isto é o que a nossa correção implica.

Nós não abordamos este mundo, não queremos mudar nada nele: nem a natureza de uma pessoa, nem as relações entre todos. A única coisa que muda é a nossa atitude, o reconhecimento de que tudo vem do Criador – é isso que define a correção. Quando determinamos isso, percebemos a necessidade do amor pelos seres criados, a partir dos amigos e expandindo esse sentimento para o mundo inteiro.1

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá, 06/07/18, Lição sobre o tema: “Do Amor aos Seres Criados ao Amor ao Criador”
1 minuto 0:20

Comente