Autossacrifício

232.1Pergunta do Facebook: Um Cabalista deve sacrificar-se no sentido literal, não apenas no sentido de sacrificar seu ego?

Resposta: Não está completamente claro o que significa “sacrificar-se”. Ninguém sacrifica nada a ninguém; uma pessoa decide por si mesma qual é a melhor coisa a fazer em cada momento de sua vida. É por isso que, se é benéfico para ela, ela faz uma coisa e, se não é benéfico, faz outra coisa. Ela sempre age a partir de seu desejo e nunca pode agir mais alto que ele. Não existe tal coisa.

Observação: Nós sempre dizemos que precisamos superar nosso egoísmo, esmagá-lo …

Meu comentário: Isso também é feito a partir de uma percepção consciente da intenção do desejo. É por isso que não há nada que esteja fora da estrutura de nossos desejos.

O ponto é que podemos nos preparar para aspirações muito mais elevadas. Há um cálculo absolutamente claro dentro do animal ou do corpo espiritual e tudo sai desse cálculo.

Na Cabalá, “sacrifício” (“Kurban”) vem da palavra “Karov”, “Itkarvut”, que significa aproximar-se, em outras palavras, alcançar um estado mais próximo do Criador. O que eu sacrifico se me aproximo Dele?

A sabedoria da Cabalá é a ciência de como receber o melhor, o mais benéfico, o mais elevado.

Pergunta: Em outras palavras, há sempre um cálculo: se isso me beneficia, eu faço isso?

Resposta: Absolutamente. Além disso, é um cálculo preciso, claro, cuidadosamente pesado.

Pergunta: E onde está a doação?

Resposta: Ela é construída sobre este cálculo preciso. É por isso que é verdadeiro e real porque cheguei ao pensamento e à decisão de que preciso doar. Tudo é construído sobre um desejo preciso, um objetivo, o cálculo de uma pessoa, caso contrário, não é sério.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 08/05/18

Comente