Se Eu Não For Por Mim, Quem Será Por Mim?

281.01Pergunta: Qual é o significado do princípio Cabalístico: “Se eu não for por mim, quem será para mim?” Parece ser tão corpóreo…

Resposta: Uma pessoa é egoísta. Há apenas o ego trabalhando dentro de nós. Ele primeiro nos empurra para fazer tudo por nós mesmos. Depois, esse mesmo egoísmo, percebendo que sua melhor aplicação está em doar aos outros, nos leva a fazer tudo para o benefício dos outros.

Segue-se, em qualquer caso: “Se não eu, então quem?” De que outra forma eu posso estar conectado a todos os outros para dar, trabalhar em benefício deles, se não através do meu egoísmo? Nada de novo acontece, apenas a técnica de aplicação do ego muda.

Além disso, o trabalho para os outros não é feito em benefício de um indivíduo, mas em benefício de todo o sistema; quando eu entendo que ele é universal, começo a me envolver nele e, portanto, meu presente e meu futuro dependem apenas da extensão do meu envolvimento nesse sistema.

Aqui tudo acontece diferentemente do nosso mundo, onde pregamos: “Vamos viver juntos e colocar tudo em um pote comum”, enquanto cada um pensa em como arrancá-lo e tudo o que sai dele é de pouca importância. Ao estudar Cabalá, nós revelamos o sistema da natureza e entendemos que existimos nele de forma plena, integralmente interconectados.

Portanto, ao dar ao sistema universal, eu dou a mim mesmo e faço isso da melhor maneira possível, eterna e perfeitamente. Se, aparentemente, eu tomo algo para mim, isso vai contra o sistema e eu vejo que causo danos a mim mesmo. Segue-se que o egoísmo funciona nos dois sentidos: bom e ruim.

“Se eu não for por mim, quem será por mim?” É a atitude mais saudável porque a pessoa sabe que deve fazer e ganhar alguma coisa. A questão é apenas em como usar seu egoísmo. É por isso que Cabalá, em hebraico, significa “a ciência da recepção”. Ela explica como receber tudo de bom, justo, eternidade e perfeição que existe no mundo.

Pergunta: Como combinamos as abordagens: “Se eu não for por mim, quem será por mim?” e “Não há outro além Dele”? Nós agimos de forma consecutiva ou simultânea?

Resposta: Nós temos que agir simultaneamente porque estamos todos em um sistema no qual o Criador é ativado pelo pedido de uma pessoa, e a pessoa é ativada pelo Criador. Segue-se que somos parceiros, mas de lados diferentes da criação: nós estamos no fundo e o Criador está no topo. O sistema de conexões entre nós é chamado de “mundos”.

Da Lição de Cabalá em Russo 03/12/17

Comente