Religião: A “Esfera Espiritual” Imaginária

Laitman_088Baal HaSulam, Os Escritos da Última Geração: No entanto, de acordo com o mérito do homem, que consiste na preparação intelectual, ele continuou a se desenvolver através de atos e sofrimentos, e assumiu a religião, a política e a justiça e finalmente se tornou civilizado.

O que significa religião? É quando uma pessoa cria um mundo espiritual em seu desejo egoísta, não por causa de seu nascimento na espiritualidade, mas dentro de si mesma, dentro de seu egoísmo.

Religião é o reflexo dessa “esfera espiritual”, que ela imagina para si mesma: anjos com asas, o Criador sentado em uma nuvem, céu, inferno e assim por diante. Tudo isso é criado dentro do egoísmo, para seu próprio benefício.

De fato, todo esse desenvolvimento foi colocado apenas nos ombros da maior parte da sociedade, e as massas os seguiram como um rebanho.

Sem dúvida, todas as ciências, artes, educação e religiões foram estabelecidas e introduzidas nas massas para que as pessoas seguissem uma minoria qualitativa como um rebanho. Mas mesmo essa “cabeça” da humanidade ainda é uma parte egoísta, que desenvolveu um sistema de controle, realização e movimentos religiosos para seu próprio benefício, para que elas pudessem experimentar o máximo de conforto em cada período de tempo.

Quando as massas abriram seus olhos para tomar seu destino em suas mãos, tiveram que revogar todas as correções e leis do assertivo, como religião, justiça e política. Isto é porque estas eram apenas de acordo com o espírito do assertivo, de acordo com o seu desenvolvimento e para o seu próprio bem.

Pergunta: Em outras palavras, em algum momento houve um protesto das massas?

Resposta: Depende de onde e como. É claro que houve algumas tentativas sérias de revolta, por exemplo, no cristianismo: o calvinismo, o luteranismo e outros movimentos religiosos. Nas religiões cristã e muçulmana, houve um sério desvio dos verdadeiros aspectos iniciais de suas religiões. Então eles mais uma vez caíram em um egoísmo crescente.

A mesma coisa aconteceu no judaísmo, que estava se desenvolvendo inicialmente sob a influência da parte altruísta, a Cabalá, completamente separada da condição material. Mas então tudo desapareceu.

Durante o tempo do Segundo Templo, os judeus caíram completamente de volta no egoísmo, no ódio mútuo, e desde então é assim que existimos. Esquecemos que uma vez vivemos pela lei do amor e agora vivemos no ódio, como na vida comum. Naturalmente, nos sentimos como pessoas normais, até mesmo justas, completamente inconscientes de que estamos no mais puro egoísmo.

De KabTV “A Última Geração” 11/09/17

Comente