A Oração Que O Criador Ouve

arava-convention_931.01Uma pessoa não se volta automaticamente para o Criador assim que sente que não consegue lidar com alguma situação. Ela só cai em desespero, vai dormir ou chora de impotência.

Somente se houver amigos por perto que não estejam em uma descida e desespero como ela está, então seu apoio, junto com seu estado desesperado, formará nela um apelo correto ao Criador.

Só assim é possível. Uma pessoa sozinha nunca se voltará ao Criador, nem em um estado bom, nem em um estado ruim. Ela pode agradecer ou amaldiçoar o Criador, mas não será uma oração.

A oração verdadeira deve consistir de dez Sefirot como um vaso espiritual: as nove Sefirot superiores e Malchut. Portanto, ela deve ser impressionada por nove amigos e anexar sua Malchut obscura, sofredora e vazia a eles, e assim um apelo ao Criador nascerá nela.

Uma oração é um vaso espiritual no qual o HaVaYaH completo, as dez Sefirot, deve agir. Portanto, a pessoa não pode orar sozinha ou por si mesma; é simplesmente impossível.

A verdadeira oração, que o Criador ouve, só pode surgir quando a pessoa está incluída no grupo e recebe dos amigos suas intenções, impressões e apoio. Então, com sua falta e com o que ela recebe das primeiras nove Sefirot dos amigos, seu apoio e propriedades, ela pode se voltar ao Criador.

Afinal, ela não pode usar apenas seu estado ruim. Mas se ela se conecta com seus amigos, sua oração não é mais um mau pressentimento. O Criador não nos prejudica, mas nos dá a oportunidade de nos unirmos com os amigos e com Ele. Portanto, a oração só pode estar dentro da sociedade e ser sobre a sociedade.

É aqui que precisamos do Arvut, a garantia mútua. Se conseguirmos, tudo continuará bem.

Da 3ª parte da Lição Diária de Cabalá, 21/03/18, Escritos do Rabash, vol. 3, Artigo 877 “Três Orações”

Comente