Quem É Moisés?

Laitman_161Moisés simboliza o desejo pelo trabalho realmente altruísta – tanto quanto pode ser no Egito – pelo Criador. Primeiro, Moisés cresce no palácio do Faraó como um príncipe egípcio.

Ele é como todas as pessoas com seus desejos e ainda mais como os egípcios do que qualquer outro judeu, mas depois vem a sua hora de começar a governar o povo e se tornar um líder, então a qualidade de doação desperta nele.

Nós não podemos fazer nada sem Moisés. Afinal, é preciso ter essa propriedade despertada pelo Criador que o tirará do estado animal e fará dele um humano, Adam, semelhante ao Criador. Moisés é a propriedade de Bina, que deve ficar no meio entre Malchut e Keter.

Moisés é a propriedade do Criador vestida em uma pessoa desde cima para que ela possa se conectar com essa propriedade, como Malchut se conecta a Moisés desde baixo. Sem essa propriedade, a pessoa geralmente não seria capaz de entender o que é a doação e como pode pensar em algo maior do que seu egoísmo, sua Malchut. Sem a propriedade de Moisés em cada um de nós, nunca nos tornaríamos obreiros do Criador. É essa propriedade que distingue um ser humano de um animal.

Moisés sou eu, uma qualidade especial em mim, adquirida pela Luz que reforma que me permite trabalhar com a fonte. Esta propriedade de Bina está dentro de uma pessoa, e esse é o meio pelo qual ela se corrige. Bina ainda não se fundiu com o Criador. Apenas “adoça”. É a Luz de Hassadim. Bina e Malchut que se unem para trabalhar juntas, a fim de alcançar Keter corretamente e fundir-se com o Criador.

As condições para entrar no Egito são a vontade de se unir ou a resistência a ela. Em outras palavras, o povo deveria ser a favor ou contra a unificação, não indiferente a ela. O Egito inclui os filhos de Jacó, aqueles que foram treinados pelos antepassados.

O nível dos antepassados ​​é completado neste momento. O nível dos filhos, “os filhos de Israel”, começa porque Jacó, em um grande estado, é chamado de Israel. Este é um novo estado, um novo estágio.

Por que o Faraó não mata Moisés? Ele não pode fazer isso porque a pessoa se pode matar alguém com quem está de alguma forma conectada, e Moisés não tem nada a ver com o Faraó. Ele escapa do palácio do Faraó e retorna a ele como uma pessoa completamente diferente, sem conexão com o passado.

É um milagre, porque Moisés cresce nas mãos do Faraó. Está escrito no Midrash que Moisés sentou-se no colo do Faraó, brincou com sua barba e experimentou a coroa. Claro, não se trata de eventos históricos, mas dos segredos da Torá. Então, Moisés retornou ao Faraó e eles não pareciam se reconhecer. Não parece um encontro de avô com seu neto fugitivo.

Moisés já não se refere ao Faraó, e, portanto, o Faraó não pode fazer nada: nem matar, nem quebrar, nem governar sobre ele. Moisés saiu do poder do Faraó. O Faraó é Malchut e Moisés é o estágio de Bina. Eles não estão conectados uns aos outros. E Moisés também não pode fazer nada com o Faraó. Somente o Criador, controlando os dois, é capaz de despertar forças neles.

Primeiro, o Faraó eleva Moisés em seu palácio porque, graças ao povo de Israel, o Egito estava ficando mais rico. O desejo egoísta de desfrutar usa a qualidade de doação para si mesmo e recebe enormes lucros.

Assim que estamos no grupo, queremos nos unir e não podemos fazer isso; é um sinal de que estamos no limiar de entrar no Egito. Nós revelamos a resistência à unificação em nós mesmos. Nós precisamos cuidar da conexão na dezena, na medida em que sentimos como o Faraó governa a relação entre nós.

A unidade na dezena é expressa no desejo de revelar o Criador.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 11/03/18, “Preparação para Pesach”, Parte 1

Comente