Ponto De Contato Com A Verdade

laitman_234Como chegamos a uma verdadeira oração que nasce de um desejo genuíno? Está escrito: “Uma pessoa está onde seus pensamentos estão”. Portanto, é preciso começar a verificar se os seus pensamentos são: restringir a mim, o meu desejo, até um ponto e com ele me apego ao Criador. Então começo a sentir estados diferentes que estão passando por mim, e em cada um, devo voltar a me ligar à adesão com o Criador.

Talvez eu não saiba exatamente como executar essa restrição até um ponto, mas continuo tentando, como uma criança que quer crescer. É assim que eu começo a construir meu Partzuf espiritual e examino os distúrbios que o Criador me envia de todas as direções, que me assustam, confundem e chocam meu coração e minha mente. Continuamente eu volto ao ponto de adesão. Nada mais é solicitado a mim; é assim que construo meu plano espiritual.

Se acima de todos os distúrbios, eu me anulo e me ligo de volta ao Criador, toda perturbação em meu coração e mente é corrigida e incluída na santidade. É por isso que eu sempre permanecerei no desejo genuíno e na verdadeira oração, tentando constantemente retornar à adesão e percebendo que não posso fazer isso sem a ajuda do Criador. Eu constantemente revelarei problemas e aplicarei meu esforço para pedir adesão ao Criador.

Meu primeiro ponto de adesão tem que ser genuíno. Não sou parte dele, só tenho o objetivo de me aderir ao Criador. Então começo a estudar o Criador, a partir de Suas ações sobre mim, eu posso aprender Sua atitude, caráter, comportamento e entender o que Ele quer me contar. Isto, em essência, é o que se chama ciência da Cabalá.

Os livros da Torá são sagrados porque foram escritos por aqueles que estavam em santidade, no mundo espiritual, isto é, em doação e alcance da força superior, no amor fraternal, na época em que estes livros foram escritos. Se uma pessoa está escrevendo a partir do sentimento de realização do Criador, o “Bom que faz o bem”, do desejo de fazer o bem a todos, do estado de amar o próximo como a si mesmo, seus escritos são chamados de santos e contêm a qualidade da doação: Bina.

No entanto, a pessoa que lê este livro pode não ter as intenções boas e corretas. Afinal, nascemos egoístas e começamos a partir de um saldo negativo, desejando alcançar a recompensa, ou pelo menos evitar castigos. Uma pessoa pensa que a Torá é um remédio maravilhoso de todos os problemas e que, ao estudá-la, melhorará neste mundo e, talvez, no próximo mundo. Portanto, ela estuda para sua própria melhoria neste mundo e no próximo mundo, do medo de punição e do desejo de receber recompensas. Neste caso, o que é importante para ela é o número de Mitzvot que observou e o número de livros que estudou.

A grandeza do Criador significa que, em qualquer estado que venha, quaisquer problemas e desgraças que me aconteçam, eu primeiro penso Nele. Nem mesmo na minha adesão com Ele, mas somente Nele, para Lhe dar prazer.

Como a pessoa pode verificar se realmente se preocupa com a sua incapacidade de doar ao Criador ou se está apenas pensando em si mesma: “Por que ainda não alcancei a doação?” A maneira de verificar é se ela está pronta para ajudar os outros a chegar à doação ao Criador, então ela está realmente visando a doação.

Sair do Egito Todos Os Dias

Antes de tudo, é preciso aderir ao Criador e, depois perceber todos os distúrbios através deste ponto de adesão, aumentar a adesão com o Criador por causa deles, sem se aprofundar nos problemas da vida. Eu tenho que deixar todos os meus medos e problemas e aderir ao “Não há outro além Dele”. Eu me incluí no Criador, nesta única realidade existente, como um ponto, como no início da criação.

“Saiba que, antes da criação, havia apenas a Luz superior, que preenchia tudo …” Depois, nesta Luz superior, foi formado um ponto preto oposto à Luz em seu desejo de prazer. Mas ele se anulou completamente diante da Luz, e eu quero fazer o mesmo! E depois de já alcançar o ponto de adesão com a Luz, o que significa que vejo somente o Criador em tudo o que está acontecendo comigo, eu poderei abrir minha mente e coração, pensamentos e desejos, a ponto de ser capaz de encaminhá-los ao Criador.

|Eu não tenho nada meu, eu me torno um único ponto. E todos os meus sentimentos não pertencem a mim, mas são enviados pelo Criador, para que eu me agarre ainda mais a Ele. Então, meu ponto de adesão começa a se expandir acima de todos os distúrbios, e minha área de adesão com o Criador continuará crescendo. Assim, estes não são distúrbios, mas uma “ajuda contrária”, porque é contra mim, mas que me ajuda a aumentar nossa adesão ainda mais. Eu nem sempre consigo relacionar tudo ao Criador, embora entenda que deveria ser assim. Problemas e medos podem ser tão grandes que não poderei ficar em harmonia com o Criador. O sinal de adesão é a alegria que vem de “Não há outro além Dele, o Bom que faz o bem”. Quando estou aderido a Ele, eu me sinto em perfeição, porque todos os que aderem à perfeição também são perfeitos.

Se não há alegria, eu estou em exílio, não em adesão com “Não há outro além Dele”.

Eu estou sentado no trabalho e me sentindo no exílio, desperdiçando desnecessariamente o tempo. Alguém trouxe todas essas tarefas, e eu tenho que desperdiçar minha vida nelas. Não há saída, eu tenho que continuar, mas com a intenção de, enquanto estou fazendo isso, estou aderindo ao Criador, anulando-me diante Dele. E tudo isso é devido ao trabalho e distúrbios, o chamado mundo imaginário que me dá a oportunidade de aumentar minha adesão. E se eu alcançar a adesão, deixo de sentir este mundo, ele desaparece. E se eu alcançar a adesão, deixo de sentir este mundo, ele desaparece. Em vez de se separar, se torna unido, ocultando a tela se transforma em revelação.

Eu transformo o exílio em redenção apenas referindo tudo ao Criador, e isso é suficiente. Toda a diferença entre o Egito e Israel é que o mesmo desejo revelado no Egito muda sua intenção de doação; passa pelo deserto e chega à terra de Israel. Assim, todos os dias devemos nos ver saindo do Egito.

Todos os dias devo me esforçar para alcançar a adesão com o Criador, e assim revelo que estou no exílio dele. Portanto, meu trabalho diário é aderir ao Criador acima da separação e mudar a minha natureza má em boa, o anjo da morte em anjo da vida.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 07/03/18, Escritos do Rabash, “Uma Oração Real é Sobre uma Deficiência”

Comente