Pessach: Feriado Do Início Da Correção

749.02Estamos nos aproximando do feriado de Pessach (Páscoa judaica), que simboliza o início da correção. Tudo começa com a saída do Egito, seguido pela entrega da Torá.

As correções só são possíveis em uma pessoa que já passou pelo exílio egípcio. A criatura começa com o pecado da Árvore do Conhecimento e a quebra da alma, e então o processo de sua correção acontece.

Portanto, é claro que primeiro o reconhecimento do mal é necessário, o esclarecimento do estado em que nos encontramos após a destruição da Árvore do Conhecimento, onde a alma foi dividida em muitas partes que agora precisamos remontar. Isso ocorre junto com o desejo egoísta de desfrutar, que até agora governa nossas relações.

Assim, nós anexamos todo o desdobramento da inclinação ao mal à alma, que está sendo restaurada para nós, isto é, toda a força da Luz que estava preenchendo a alma e levou à rejeição de cada parte das outras. Quando nos reconectamos, trabalhando contra a força da Luz que uma vez preencheu a alma e agora se tornou hostil a ela, alcançamos as qualidades do Criador e da Criatura corrigidas.

No entanto, tudo isso começa com o reconhecimento do mal do estado em que estamos agora, com a revelação do egoísmo reinando entre nós, a rejeição, o ódio, o mal-entendido e o esclarecimento de quão profundamente cada um está imerso em si mesmo e incapaz de sair. Tudo isso é o primeiro e necessário estágio no caminho do estudo do Criador.

Todos os artigos sobre Pessach devem ser percebidos apenas com referência ao nosso distanciamento e conexão. Quando nos afastamos um do outro, as forças do mal se elevam e revelam um sentimento de exílio em nós.

Então, imediatamente, podemos falar sobre conexão e correção, e a redenção começa. Isto é, devemos ver tudo à luz do exílio e da redenção, distanciamento e reaproximação, revelação da quebra e sua correção.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá de 08/03/18, Escritos do Rabash

Comente