“Países Escandinavos Querem Proibir A Circuncisão E O Abate Kosher”

Dr. Michael LaitmanDa Minha Página No Facebook Michael Laitman 19/03/18

Os países escandinavos estão a caminho de se tornar os primeiros países da Europa a proibir a circuncisão e o abate kosher. E você pode adicionar a rejeição de cinco coreografias israelenses do festival de arte na Noruega a este noticiário.

Não deixe a política te enganar. O ódio aos judeus está se acumulando nos corações dos europeus, criando uma tremenda pressão sem meios de arrefecer. Mesmo que eles não estejam cientes disso, os inimigos de Israel sentem que temos a chave para o seu bom futuro.

Mas nossos ouvidos não vão ouvir. O ódio irracional que surge como ode hoje e que assume a forma de novas leis dirigidas à comunidade judaica, nos lembra da maneira mais difícil que temos um papel, e mesmo que fôssemos felizes em nos livrarmos dele, é impossível.

De acordo com a Cabalá, o antissemitismo não é um fenômeno passageiro, mas uma dinâmica natural: quando os judeus se unem acima de todos os conflitos e diferenças, uma força positiva de unidade se espalha por toda a sociedade humana. Por outro lado, quando estamos emocionalmente separados e distanciados uns dos outros, evocamos a negatividade no mundo, que repetidamente nos parece uma explosão de antissemitismo.

Nós somos um povo que carrega consigo um potencial espiritual: a semente do amor por todas as pessoas do mundo. Nós nos tornamos uma nação baseada no princípio do “ama ao próximo como a ti mesmo”, e somente o retorno a esse princípio pode erradicar o ódio do mundo em relação a nós.

O Livro do Zohar explica que os judeus moldam o destino do mundo: “Assim como os órgãos do corpo não podem existir por um momento sem o coração, todas as nações não podem existir no mundo sem Israel”.

Quando nos unimos, dirigimos o mundo para a unidade e uma grande abundância começa a fluir. A divisão entre nós, no entanto, cria uma divisão no mundo e bloqueia os canais de abundância, levando a guerras e ódio. Como escreveu o maior Cabalista do século XX, Yehuda Ashlag: “A nação israelense foi estabelecida como um ‘canal’, que na mesma proporção em que os próprios Israel estão unificados, transferem seu poder ao resto das nações”.

Comente