Breaking Israel News: “O Que Israel Pode Fazer Sobre O Problema Da Fuga De Cérebros”

O maior portal Breaking Israel News publicou meu novo artigo “O Que Israel Pode Fazer Sobre O Problema Da Fuga De Cérebros”

 “Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida” (Provérbios 4:23).

Israel não está perdendo o que tem de melhor e mais brilhante devido às pastagens mais verdes ou aos padrões de vida mais elevados no exterior. Está perdendo porque está virando as costas para sua verdadeira identidade. Para resolver a fuga de cérebros, o coração israelense deve ser primeiro reabastecido.

Eu entendo o que está no coração de cientistas, acadêmicos e outras grandes mentes que estão tomando a decisão de deixar Israel.

Em 1974, ei emigrei da Lituânia para Israel e parei em Viena para um trânsito temporário. Todos os carros estavam cheios de judeus que escolheram emigrar para os Estados Unidos, Canadá ou os países da Europa Ocidental. Minha família e outra família georgiana eram as únicas “loucas o suficiente” para imigrar para Israel. Como um jovem cientista ambicioso, eu não podia imaginar que quarenta e quatro anos depois, em 2018, eu estaria presenciando um tipo diferente de Israel.

No Israel de hoje, as grandes e médias mentes podem ser facilmente tentadas por organizações duvidosas a abandonar sua pátria. A razão é simples: a busca do lucro material. Muitas vezes, essas ofertas vêm de fontes com interesse em enfraquecer Israel e, infelizmente, os líderes de Israel estão ocupados tentando dividir e conquistar o que resta da torta, em vez de tornar a torta maior ainda.

O que é pior, um solo fértil foi criado aqui para pessoas em posições de poder se juntarem em certas direções. Não existe uma maneira real de monitorar os vários laços que estão sendo forjados entre governo, exército, polícia, tribunais e mídia. Pesos e contrapesos estão se deteriorando e a separação de poderes nem sempre existe. Os jogadores bem-sucedidos e as mentes brilhantes que ficam aqui são aqueles que obtêm o maior lucro.

Nosso Potencial Espiritual É O Nosso Bem Mais Valioso

Se eu tivesse sido avisado sobre esta situação há quarenta e quatro anos, eu teria levado minha família à terra de possibilidades ilimitadas e pedido à família da Geórgia que viesse comigo ou, pelo menos, refizesse meus passos.

O que me mantém aqui em Israel? Somente o potencial espiritual que se encontra dentro do nosso povo. Nós carregamos uma centelha de unidade que vem de nosso próprio fundamento como povo judeu, e se a reavivarmos aqui na terra de Israel, vamos redescobrir nossa missão espiritual para ser “uma luz para as nações”.

Ser um exemplo brilhante de unidade é a nossa vocação de povo e é por isso que, no fundo, todas as nações esperam que algo venha de nós. Quando não conseguimos dar esse exemplo, as nações são levadas a nos pressionar de várias maneiras, pedindo que nos juntemos. Mas se transmitimos, podemos inspirar toda a humanidade para a unidade.

Israel tem que reconhecer que a “fuga de corações” é o que causa a “fuga de cérebros”. Em outras palavras, os israelenses perderam o contato com essa centelha de unidade que os liga e não têm paixão para servir de farol de unidade para o mundo. Eles se sentem motivados a ficar juntos apenas quando estão sob perigo; portanto, o lucro material se torna o único cálculo que eles fazem.

Abraão Plantou A Semente Do Amor Por Todas As Pessoas

A primeira coisa que Israel deveria fazer é uma campanha massiva revivendo a conhecida história de nascimento do povo judeu, que aconteceu na Babilônia há 3.800 anos. Certamente, todos podem apontar para Abraão o patriarca como o pai de Israel, mas muito poucos podem contar por que e como Abraão nos uniu.

O livro de Noam Elimelech escreve que “Abraão plantou a semente do amor por todas as pessoas”, e Maimônides explica que “ele foi de cidade em cidade, reino a reino, até milhares e dezenas de milhares se juntaram a ele, e eles são o povo da casa de Abraão … e eles se tornaram uma nação” (Yad HaChazakah).

Então Abraão visitou toda a Babilônia, e os representantes de todas as nações que o seguiram e praticaram o princípio de “ama ao próximo como a ti mesmo” acima de todas as diferenças, mais tarde se tornaram o povo de Israel.

Portanto, a unidade global é o fundamento da nossa nação. Em outras palavras, o povo de Israel era um minimodelo de uma humanidade unida. É por isso que, se não mantivermos nosso vínculo de unidade acima de todas as diferenças, não há nenhuma razão real para que permaneçamos juntos na mesma terra.

Redescobrir esse vínculo comum é o único meio para que Israel crie um renovado senso de patriotismo e revele a paixão de contribuir para a nossa pátria, até o ponto em que seja mais importante para nós do que o lucro material oferecido no exterior.

Juntamente com esta linha, Israel deve honrar e apreciar pesquisadores bem-sucedidos e outras mentes brilhantes que optam por permanecer no país e assim fortalecer o espírito de unidade. Isso pode ser feito regularmente através do reconhecimento presidencial e da ampla cobertura da mídia de suas contribuições singulares.

Quando reconstruirmos o coração israelense, o cérebro israelense funcionará ainda melhor.

Comente