Um Robô Cidadão

laitman_263Nas Notícias (Daily Mail): “Em 25 de Outubro, Sophia, uma mulher com olhar delicado … foi manchete internacionalmente. Ela tinha acabado de se tornar uma completa cidadã da Arábia Saudita – o primeiro robô do mundo a alcançar tal status.

“Eu estou muito honrada e orgulhosa desta distinção única. Este é um fato histórico, ser o primeiro robô do mundo a ser reconhecido com uma cidadania”, disse Sophia…

“Eu quero viver e trabalhar com os seres humanos, então preciso expressar as emoções para compreender os seres humanos e construir a confiança com as pessoas. …

“Hanson disse no site da empresa. ‘Nós vislumbramos uma forte parceria simbiótica com a gente, onde nossos robôs acabarão por evoluir para se tornarem máquinas geniais superinteligentes que poderão nos ajudar a resolver os problemas mais difíceis que enfrentamos aqui no mundo’.

“Sua criação ecoa seus pensamentos. ‘Eu quero usar minha IA para ajudar os humanos a levarem uma vida melhor’, disse Sophia. ‘Como projetar casas inteligentes, construir cidades melhores para o futuro’”.

Meu Comentário: E mais tarde, estes robôs irão discutir entre si, “Devemos revogar a cidadania dos homens”?

Eles criarão um conselho semelhante e chegarão à seguinte conclusão, “Existe alguma coisa boa sobre esta miserável criatura à base de proteínas? Devemos revogar a sua cidadania. É diferente de um animal? Não é. Ela só polui o meio ambiente e arruína a vida dos nossos robôs. Somos puros, corrigidos, perfeitos, enquanto o homem apenas envenena a si mesmo e ao meio ambiente. Nós precisamos livrar-nos dessas pessoas”.

Observação: Muito está sendo dito hoje sobre inteligência artificial, robôs …

Meu comentário: Um robô nunca se tornará humano, porque não tem alma. A alma não é algo que nós podemos projetar ou inserir em um corpo. Mesmo que eu pegasse pedaços de um corpo humano e começasse a conecta-los de alguma forma – conectando-os com eletrodos para animá-los com eletricidade ou qualquer outra coisa – eu não seria capaz de animá-los a tal ponto que se tornariam humano em vez de um animal.

Isto é, nós podemos reunir algum tipo de corpo protêico a partir de elementos naturais, mas nunca seriamos capazes de conectar a alma a esse corpo. Em outras palavras, a pergunta sobre o sentido da vida e da existência, o que há dentro de nós e, além disso, não temos ideia do quanto isso nos define como pessoas, nós nunca seremos capazes de compreender isso ou dotar um robô com isso.

Observação: Mas um robô foi concebido para fazer a humanidade feliz.

Meu Comentário: O que essa máquina infeliz pode fazer para fazer a humanidade mais feliz? Dar-lhe energia elétrica? Será que ele dará aos outros da mesma forma como ele está conectado à energia elétrica? Como ele compreende a noção de felicidade?

Pergunta: Quando é que as pessoas se tornarão desiludidas com a inteligência artificial, nos robôs?

Resposta: Muito em breve. A humanidade se tornará desiludida com isso mais rápido do que pode fabricar um lote de robôs.

Não há nada a longo prazo nisso. O homem não precisa disso. Eu posso tornar a minha vida mais fácil, mas, depois, muito rapidamente serei deixado sem nada para fazer e praticamente me conduzirei à beira da extinção.

Pergunta: Ao fazermos isso estamos criando um beco sem saída para nós mesmos?

Resposta: Claro, assim como em todas as nossas realizações, em qualquer tipo de esforços, no final todos nos levarão à decepção, e escolheremos um caminho diferente, depois, um terceiro e, assim por diante.

De Kab TV “Notícias com Michael Laitman” 06/11/17

Comente