Somos Dignos De Ser A Coroa Da Criação?

Laitman_709Quando investigamos a natureza, ficamos espantados com a sua sabedoria, integridade, regularidade e profundidade infinita, que em cada célula e átomo revela a interrelação de todos os seus níveis: inanimado, vegetal, animal e humano, que se comunicam uns com os outros em pontos distantes do universo.

A natureza é tão grande e perfeita que não podemos sequer compreendê-la, porque somos apenas seu trabalho pequeno e insignificante.

Mas, por que o homem deve ser a coroa da criação, o mais complexo e inteligente? Por que, apesar das nossas mentes, sentimentos e possibilidades altamente desenvolvidas, somos tão ruins, imperfeitos e frívolos? Por que desperdiçamos nossas vidas e a envenenamos para os outros e para nós mesmos? Há alguma contradição estranha entre nosso alto potencial e nossas modestas ações.

Por que o homem é tão mau que gosta quando os outros se sentem mal? Se nós somos os seres mais desenvolvidos, não deveríamos ser perfeitos, os mais generosos e nobres? Pelo contrário, quanto mais complexa a criação, pior é.

Como pode uma criação má sair de um Criador bom? É uma contradição, especialmente quando vemos quanta sabedoria há na natureza. E o homem também vem da mesma fonte. Por que a sua grande inteligência e força é acompanhada de tal maldade, egoísmo e desejo de conquistar e atropelar outros? Como pode tudo isso entrelaçar-se?

Da 3ª parte da Lição Diária de Cabalá 11/01/18, Escritos de Baal HaSulam, “Introdução ao Livro do Zohar”, Item 26

Comente