Duas Vezes Sobre O Amor

laitman_591Pergunta: Uma pessoa comum compreende a manifestação terrena do amor entre mãe e filhos. Ela pode aprender alguma coisa com isso em termos de alcançar o amor espiritual?

Resposta: Eu não aconselharia engajar-se em psicologia, especialmente com uma mãe e filhos. Eu muitas vezes dou esse exemplo apenas porque é real, mas não mais do que isso. O amor que podemos alcançar entre nós no grupo não é assim. É especial. Ele é construído sobre o equilíbrio dos opostos.

Pergunta: Quer dizer, o que uma pessoa sabe sobre o amor e o ódio de sua experiência de vida não tem nada a ver com o amor que a Cabalá fala. Por que os Cabalistas não escolheram outra palavra para expressar esse conceito?

Resposta: A fim de explicar o mundo superior, os Cabalistas usam a linguagem do nosso mundo egoísta, que é chamada de “linguagem dos ramos”. Não há outra forma. Nós tomamos as definições dos objetos e fenômenos do nosso mundo e com a sua ajuda descrevemos o mundo superior como existente sobre o equilíbrio mútuo das duas propriedades opostas. Esse não é o nosso mundo.

Vamos precisar nos esforçar muito para encontrar a interação certa entre nós para saber o que são a construção da relação espiritual correta e o amor.

Da Lição de Cabalá em Russo, 06/08/17

Comente