Newsmax: “E Agora Que Os EUA Estão Divididos Como Nos Dias Da Guerra Do Vietnã?”

O grande portal Newsmax publicou meu novo artigo E Agora Que Os EUAS Estão Divididos Como Nos Dias Da Guerra Do Vietnã”?

Não é surpresa para mim que a maioria dos americanos disse em uma recente enquete do Washington Post que as divisões nos EUA são pelo menos tão grandes como eram durante a guerra do Vietnã, e que a política americana chegou a um ponto baixo perigoso.

O clima sócio-político da América está parecendo cada vez mais como um pátio de prisão onde você tem que escolher seu grupo para ter um sentido de apoio: você está na esquerda ou na direita. O país está dividido entre democratas liberais e republicanos conservadores, e o pluralismo, a igualdade, e a independência que definem o espírito americano foram jogados pela janela. Em vez de uma troca saudável de ideias, há intimidação e asfixia da liberdade de expressão, e medo de que se você exibir certas afiliações políticas ou religiosas, vai enfrentar abuso verbal ou físico.

Além disso, o que é perigoso nessa atmosfera divisória é que quando não há nenhuma unidade na sociedade dominante, isso aparece à margem nas formas do nazismo e do fascismo.

Deixar que as coisas evoluam como devem resultará em uma sociedade americana ainda mais dividida, controversa e violenta. Portanto, a unidade de todo o povo americano é imperativa para manter intacta a sociedade americana.

Dito isso, eu tenho grande esperança na unidade do povo americano. Isso exige grandes mudanças na infraestrutura socioeconômica do país, principalmente na educação e na mídia, mas acredito que o espírito pioneiro da América pode trazer uma transformação positiva e criativa durante esses tempos difíceis.

Em termos de educação, como eu propus em uma das minhas colunas anteriores, o estabelecimento da renda básica para a participação em programas educacionais de enriquecimento da conexão iria abordar o problema da divisão social diretamente, e trazer melhorias na economia, bem como na saúde social e bem-estar

Em termos da mídia, em vez do bombardeio constante de mensagens de divisão, os meios de comunicação devem visam promover ideias e exemplos do tipo de unidade que a América precisa. Deve-se primeiramente ir direto ao problema principal da América: o país está dividido, o que afeta negativamente seus cidadãos e enfraquece o país, e que o caminho para uma América maior é trabalhar em alcançar a unidade nacional.

Ao acoplar um discurso mais unificador da mídia com uma agenda educacional enriquecedora de conexão, as pessoas aprendem a aceitar, a entender e se dar bem com todos, e se tornam influenciadas por uma nova atmosfera de compreensão mútua, apoio, conscientização e sensibilidade. Como resultado, haveria redução da violência, crime, abuso de substâncias e aumento da felicidade na sociedade.

A América ainda tem uma chance. Ao enfatizar a unidade de toda a sociedade americana, o espírito americano pode ser ressuscitado. O sonho americano de hoje, no entanto, precisa revisar seu surto de motivação através de uma nova visão: pessoas de diferentes culturas se unindo para encontrar a felicidade através da coesão social. Se o povo americano não perceber a sua necessidade de unidade de uma forma positiva, as versões negativas de unidade (nazismo e fascismo) vão estar cada vez mais perto da sociedade de ambos os lados.

Comente