A Diferença Entre Cabalá E Religião

laitman_219.01Pergunta do Facebook: Ao longo de sua história, a humanidade criou muitas religiões e crenças. Qual a diferença entre Cabalá e outras religiões?

Resposta: A humanidade vem criando diferentes crenças até hoje. No que uma pessoa acredita? Numa força superior. O dólar, a riqueza, o poder, isso também é uma força superior. Nós não os chamamos de religiões porque não queremos nomeá-los como tais. Mas o que adoramos mais? Riqueza ou a verdadeira força superior?

A humanidade está constantemente criando religiões cada vez mais novas para si: bitcoins, robôs, outras forças grandiosas que podem ajudar a pessoa a melhorar seu estado de alguma forma.

Em princípio, para que serve o Criador? Para melhorar meu estado nesse mundo com algum tipo de esperança no mundo futuro. O que há exatamente, ninguém sabe. Nós queremos levar a riqueza conosco como um Faraó, ou, ao contrário, vamos dar tudo para ir para lá com as mãos vazias, mas com uma alma pronta; todas essas filosofias, é claro, não são confirmadas por nada, mas existem.

A Cabalá difere de todas as religiões, crenças e todos os tipos de possíveis buscas da humanidade, a elevar a pessoa acima da nossa natureza, acima da natureza deste mundo, acima do egoísmo; assim, a pessoa começa a se preparar de antemão para o estado que imaginamos existir após a nossa morte.

Imaginemos uma fantasia: nosso corpo está morrendo. Na Cabalá, o corpo significa egoísmo. Ele continuamente quer se preencher de alguma forma. Este não é apenas um corpo físico, uma massa biológica, mas meu ego – o desejo de riqueza, fama, conhecimento, família, sexo, comida, descanso, entretenimento, para tudo o que existe. Naturalmente, meu ego morre junto com o meu corpo fisiológico.

Nós não temos tais ideias como o Faraó, que é necessário levar muitos suprimentos de comida, concubinas, soldados, etc., conosco para o futuro mundo. Isto é, o egoísmo morre, e a pessoa sai em uma direção indefinida com as mãos vazias, como eles dizem, nus e puros.

A Cabalá permite que a pessoa que vive neste mundo experimente um estado quando está separada do seu eu egoísta, de seu corpo, como se estivesse morrendo, para que seu ego morra.

Então ela se sente livre, literalmente flutuando em gravidade zero. Ela revela o próximo estado, acima do estado egoísta, chamado vida não no desejo, mas vida na fé; vida não em receber, mas “vida em doar”.

Então, surge uma percepção completamente diferente da realidade: a realidade não é em quanto posso engolir agora, devorando e absorvendo em mim mesmo, mas em sair de mim e, inversamente, na maior amplitude possível, continuando a sentir tudo isso, ver, e, sempre que possível, doar. Isto é, essa é uma percepção diferente, um movimento diferente, um paradigma completamente diferente.

Ela dá à pessoa uma percepção ilimitada da realidade. Qual? Aquela que existe. Com o que ela se parece? Nós não sabemos, mas uma que não foi violada por nosso egoísmo, nem moída nele como em um moedor de carne, quando trituramos dentro de nós mesmos todos os dados que recebemos sem sequer ter consciência disso.

Isto é, o que eu sinto agora, eu sinto depois que tudo o que me rodeia entrou no meu ego, foi moído lá e dado a mim como uma espécie de “recheio”: este mundo e eu.

Isso é derivado do meu ego. E eu quero obter isso sem transferi-lo através do meu ego, para ver o mundo como ele é. Mas isso não é dado a ninguém. Por isso, eu preciso anular meu ego. Isso é o que a Cabalá me dá.

Como resultado, depois de nos convencermos hoje em dia de que o egoísmo é nosso inimigo, um vilão que distorce e desfigura toda a imagem do mundo, e que vivemos dentro do ego como se tivéssemos engolido drogas e existíssemos nesse mundo fantasmagórico e completamente irreal, razão pela qual se chama mundo fictício, a sabedoria da Cabalá nos dá a oportunidade de superar isso. Isto é, ela dá a oportunidade de matar seu próprio ego, de se elevar acima dele e ver através de sua sensação não distorcida o que existe na realidade.

Então descobrimos que, além do nosso egoísmo, existe apenas uma força superior, a força única chamada Criador. Nós começamos a alcançá-la e tudo fica claro. É claro para que viver, por que Ele criou tudo dessa maneira e por que devemos chegar à revelação do Criador através de tantos problemas, por meio de muitos milênios do nosso desenvolvimento egoísta nocivo. Nós começamos a entender tudo isso, a apreciar e não condenar, mas, pelo contrário, justificá-lo.

Tudo isso é alcançado através da sabedoria da Cabalá. Portanto, ela não tem nada a ver com nenhuma religião, incluindo o judaísmo. Naturalmente, hoje em dia, mesmo os crentes, e ainda mais as outras pessoas, entendem que a religião comum está longe de ser verdadeira.

É a Cabalá que se chama Torá da Verdade (Torat Emet), e não a abordagem usual. É a verdadeira instrução para o nascimento de uma pessoa espiritual, para a revelação do Criador, para a compreensão do que é realmente dito na Torá.

Portanto, as pessoas estão desapontadas com a religião. Essa decepção apareceu há muito tempo. Não há outra maneira de revelar a verdade. E agora essa verdade é revelada através da sabedoria da Cabalá, através de suas fontes genuínas.

Pergunta: Por que a sabedoria da Cabalá é revelada apenas agora?

Resposta: A humanidade vem se desenvolvendo há milhares de anos. Foi previsto pela sabedoria da Cabalá há muito tempo que o final do século XX seria o momento de transição para uma nova fase, um novo nível de alcance do Criador.

Em princípio, tudo o que nos esforçamos na realidade, não importa o que seja, dinheiro, poder, conhecimento, todos os tipos de prazeres, significa que estamos cavando dentro de nós mesmos para encontrar algo realmente valioso. E o que vale a pena é chamado de Criador.

O que quer que as pessoas façam, seja religião, todos os tipos de cultos, ciência, etc., elas descobrem a falência de seus esforços e missões. No final, isso as leva à Cabalá. Portanto, hoje em dia pessoas de todos os níveis da humanidade, com diferentes conhecimentos e aspirações, começam a mudar seu vetor de forma alguma, mesmo que não percebam isso.

Portanto, nossa organização estabeleceu esse objetivo: revelar a sabedoria da Cabalá, isto é, o conhecimento sobre as causas da existência humana, sobre a realização do objetivo real da humanidade nesse mundo. Ela tornou seu objetivo a descoberta deste método, para revelar o Criador ao homem em nosso mundo.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 31/08/17

Comente