O Mundo Na Encruzilhada, Parte 1

420.06Alguns meses atrás, quando começamos os preparativos para o Congresso europeu, que acontecerá em alguns dias, parecia que a questão mais urgente era a unificação da Europa e a nossa necessidade de trabalhar nisso. Afinal, os europeus não entendem por que todas as suas tentativas de criar uma Europa unida falham.

Em primeiro lugar, precisamos preparar a sociedade e construir uma plataforma comum entre todos os países europeus. Só então podemos começar a falar em unir a Europa para que esta seja uma união de corações e não de bancos. Uma união só pode existir se for baseada nas boas relações entre as pessoas, porque estamos falando da sociedade humana.

No entanto, alguns meses se passaram desde então e a situação se deteriorou significativamente; Novos e mais urgentes problemas emergiram mais recentemente. Já não basta falar da unificação da Europa; é necessário unir o mundo inteiro. Essa questão é crucial hoje.

Está se tornando cada vez mais visível todos os dias: o desenvolvimento do mundo está se acelerando rapidamente. Esse desenvolvimento é inevitável, mas pode ser de duas maneiras: o caminho da Luz ou o caminho do curso natural da evolução, que é o sofrimento. E isso depende de nós, das pessoas, do caminho que escolheremos. De qualquer forma, devemos nos submeter a esse desenvolvimento de “magnitude absoluta” se nos movermos para um abismo ou para uma vida bela.

Esses dois caminhos estão diante de nós. O caminho do desenvolvimento natural é um caminho de separação que inevitavelmente nos condenará a ataques, sofrimentos, infelicidades e até guerras mundiais. E tudo isso é apenas para nos forçar a seguir o caminho da Luz ou, pelo menos, caminhar ao longo da linha intermediária entre esses dois caminhos.

E o caminho da Luz é o caminho da unidade, que é o objetivo final de todo o nosso desenvolvimento. Todos nós temos que nos reunir como uma pessoa dentro de um sistema: Adam HaRishon. E se aspirarmos corretamente em direção a esse objetivo juntos e por nossa própria vontade, o mundo avançará de uma maneira boa. Caso contrário, o mundo avançará com golpes. Nós escolhemos um desses dois caminhos.

Além disso, outro desenvolvimento negativo apareceu recentemente: os nazistas ressurgiram nos Estados Unidos. Esse não é um mero acaso, na medida em que eles sempre existiram. No entanto, eles ficaram calados e receavam falar. Mas hoje, eles pararam de se esconder.

Nós podemos conversar durante anos sobre as razões internas e externas que levaram o neonazismo a emergir nos EUA, mas, de fato, as razões não são importantes porque o nazismo é um fenômeno natural.

Como Marx e Baal HaSulam escreveram, o nazismo é o próximo estágio depois do socialismo. Se o socialismo não segue o caminho do tipo certo de unificação, ele se detém no nazismo, isto é, o tipo errado de unificação da sociedade.

Em essência, essa é toda a diferença entre o caminho do sofrimento e o caminho da Luz. Há evidências de que os fascistas nazistas esperavam que, no futuro, os EUA se tornassem um país nazista, unidos por uma ideia nacional-socialista.

Essa tendência continuará a se desenvolver ainda mais com a ajuda dos judeus americanos, assim como foi na Alemanha no início da ascensão dos nazistas ao poder. Portanto, é necessário fazer todo o possível para evitar a recorrência dos erros amargos do passado, que já estão no horizonte.

A história se repete e não apenas a Europa está em uma encruzilhada hoje, mas o mundo todo. Esperemos que possamos transformá-lo do caminho do sofrimento para o bom caminho da Luz.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 21/08/17, Lição sobre o tema: “Europa na Encruzilhada”

Comente