A Era Do Estresse, Parte 4

Laitman_051Pergunta: A principal coisa na causa do estresse é o desejo de receber sem fim. Mas há algo de errado com o desejo em si? Ele não se encontra na base da vida? Sem ele, não haveria satisfação na vida.

Resposta: O que está errado não é o desejo em si, mas a tentativa de satisfazê-lo à custa dos outros. Nós estamos em uma competição constante uns com os outros ao longo de toda a nossa vida, medindo o nosso sucesso em relação aos outros.

Todos nós existimos em um sistema e houve um tempo em que estávamos conectados a tal ponto que nos sentíamos como se fôssemos uma só pessoa. Havia muitas pessoas no mundo, mas o egoísmo era tão minúsculo que não sentíamos diferença entre nós. Era assim nas sociedades primitivas. Depois, o desejo de receber começou a crescer e começamos a fazer distinções: essa é a minha família, aquela é a sua família, e ali, aquela é a sua família.

Antes disso acontecer, as pessoas viviam como uma comuna, como se sob um comunismo, onde tudo pertencia a todos igualmente, como em uma tribo. Mas depois começamos a nos distanciar dessa unidade: aqui está minha esposa, meus filhos, minha caverna. Distinções e divisões também começaram a ser feitas com relação às profissões, como está escrito: “vão e ganhem uns dos os outros.”

Nosso egoísmo está crescendo sem parar. É por isso que a competição começou e começamos a julgar quem é mais bem-sucedido e quem é menos. É assim que avançamos até hoje. Mas agora a concorrência tem crescido a proporções mundiais, porque a mídia de massa nos afeta, mostrando o mundo inteiro para nós em nossas telas de televisão e smartphone.

Eles nos obrigam a competir com o mundo inteiro, mostrando-nos como todos são mais bem-sucedidos do que nós. Não é de se surpreender que as pessoas sejam tomadas pela depressão.

Pergunta: Você acha que o desejo de ser o primeiro é ruim? Mas ele é responsável por fazer o indivíduo se esforçar para ser bem-sucedido.

Resposta: É um desejo ruim. A pessoa precisa de paz e felicidade, não de realização notável.

Estresse significa que as influências externas sobre os desejos egoístas do indivíduo são maiores do que ele pode suportar, que embora a pessoa seja impulsionada a satisfazer o desejo de receber prazer, ela ainda é incapaz de alcançar facilmente os objetivos que são dispostos diante dela. A diferença entre o desejo de prazer e a capacidade de adquirir a realização disso cria um estado estressante.

É óbvio que uma pessoa comum nunca será capaz de adquirir tudo o que vê na mídia. Nós estamos constantemente vivendo em um estado de baixa qualidade, um estresse crônico devido a todos os potenciais de prazer que nos é mostrado na tela: roupas, esportes, beleza. Isso se relaciona com mulheres e homens igualmente.

O estresse nos afeta em muitos níveis. Em última análise, vamos chegar à desilusão e vamos ver que a condição é sem esperança; nós vamos abandonar essa corrida por prazer e reavaliar nossos valores. No final, todo mundo vai perceber isso. Então veremos que precisamos tomar uma rota diferente e procurar por prazer em um lugar completamente diferente.

Lá competiremos igualmente para receber realização, mas de forma diferente. Aquele que traz o maior benefício para os outros será considerado mais bem-sucedido. O prazer de doar aos outros é muito maior do que a realização egoísta e não leva a nenhum estresse.

De KabTV “Nova Vida” 27/07/17

Comente