Newsmax: “A Restauração Da ‘Sanidade’ Da Natureza Começa Com A Restauração De Nossas Próprias Conexões”

O maior portal Newsmax publicou meu novo artigo “A Restauração Da ‘Sanidade’ Da Natureza Começa Com A Restauração De Nossas Próprias Conexões

Enquanto escrevo isso, os relatos da devastação do furacão Irma ainda estão chegando. Claramente, a natureza enlouqueceu. Os cientistas advertiram há anos que o aquecimento global significa tempestades mais fortes e um clima maluco cada vez mais frequente. Mas saber que isso vai acontecer e vê-lo se desenrolar são duas coisas diferentes.

Mas essa coluna não é sobre desastres. Trata-se de esperança e de ação.

Na minha coluna anterior, eu escrevi que o nosso principal problema não são os desastres naturais, mas nossa alienação mútua. Eu sugeri uma maneira prática de criar uma conversa positiva e compartilhei um link para um download gratuito do meu livro Completando o Círculo, que, entre outras coisas, oferece jogos de conexão e ideias para conversas que ajudam as pessoas a se conectar.

Poucos dias depois, eu aprendi que dois jovens, que também estudavam comigo, iniciaram uma discussão com os sobreviventes do furacão Harvey e até filmaram a conversa. Se você quer ter esperança no futuro da América, deve assistir ao breve documentário. Esses jovens belos e inteligentes não se conheciam antes dessa reunião e, a julgar por suas aparências, as chances são de que seus caminhos nunca convergiriam se não fosse a devastação do Harvey. No entanto, esses millennials demonstram por sua própria conduta que a solidariedade em toda a América é possível.

Essa terrível temporada de furacões acabará em alguns meses, e os incêndios no oeste dos Estados Unidos serão extintos. Se colocarmos este verão ameaçador atrás de nós e continuarmos como antes, teremos desperdiçado uma chance de fazer uma mudança real.

Um dos participantes na discussão filmada disse: “Tomara que a mentalidade que temos, de todos aqui sentados nessa mesa, seja passada adiante”. Outro acrescentou que quando “há apenas um objetivo, o de ajudar as pessoas, isso restaura minha fé na humanidade, vendo todos trabalharem juntos de mãos dadas… fazendo uma conexão que eu acredito que não seria possível se não fosse por uma situação tão devastadora, e é triste dizer isso. Felizmente, a mídia retrata isso e mostra que as pessoas podem se unir, mesmo sem necessidade de tempo e que não estamos separados por crença, religião ou qualquer outro elemento”.

Naturalmente, tais iniciativas isoladas não podem mudar a face do país. Mas essa é, no entanto, uma prova de conceito, e é por isso que estou compartilhando aqui. As autoridades podem e devem utilizar a sensibilidade atualmente aprimorada das pessoas e direcioná-las para ver o poder da conexão.

Depois de menos de 45 minutos de discussão, os participantes, que, como eu disse, não se conheciam antes de se encontrarem, sentiam-se tão próximos que trocaram e-mails e números de telefone. Se é tão fácil, dado o modo certo de discussão, por que cada americano não deveria se beneficiar disso?

Na verdade, a conexão humana é mais impactante do que pensamos. No início da década de 1970, o renomado físico Dennis Gabor disse: “Até agora, o homem enfrentou a Natureza; de agora em diante, ele estará contra sua própria natureza”. Mas em vez de se concentrar na natureza humana, estamos procurando maneiras de corrigir a própria natureza, e ao fazer isso, estamos perdendo todo o ponto. Nossa própria hostilidade causa todos os problemas no mundo. O aquecimento global, os colapsos financeiros que empobrecem milhões de pessoas, a guerra, a fome, a depressão, o abuso de drogas, a desigualdade e o racismo são desastres causados ​​pelo homem. Se corrigíssemos nossa hostilidade, que causa todas essas crises, não teríamos nenhuma preocupação no mundo.

E a maneira de consertar a hostilidade é estabelecer conexões humanas positivas. É por isso que sou tão inflexível quanto às discussões como as que mencionei aqui.

Chega um momento em que você deve olhar no espelho e dizer: “Eu acabei de culpar os outros por meus problemas; eu tenho que assumir a responsabilidade”. Como uma sociedade, estamos nesse ponto. Agora chegou a hora de começarmos a “praticar” a positividade mútua. É um esforço consciente que pode parecer um pouco anormal no início, mas como todos sabemos, a prática traz a perfeição. Nesse caso, é preciso muita prática para fazer um enorme progresso, basta ver esse vídeo.

Se cada pessoa em sua comunidade participasse de apenas uma ou duas dessas reuniões por semana, em um mês, todo o bairro mudaria. Ir ao supermercado significaria ver os amigos porque você conhece outros compradores, ou conhece seus amigos, que apresentaria os amigos deles e você voltaria para casa sorrindo. Em tal atmosfera, será natural cuidar uns dos outros e a sociedade conseguirá facilmente encontrar o equilíbrio.

Em um espaço tão afável, o resto de nossos problemas se resolverá, o que afetará todo o nosso ambiente, da sociedade humana a toda a natureza. Como resultado, restaurar a sanidade da natureza começa com nossas conexões positivas.

Comente