A Teu Irmão Não Emprestarás Com Juros

laitman_527.01Torá, Deuteronômio 23:20: A teu irmão não emprestarás com juros, nem dinheiro, nem comida, nem qualquer coisa que se empreste com juros.

É proibido dar com a expectativa de receber mais em troca, isto é, de cobrar juros em qualquer lugar e em qualquer coisa! Eu não posso lhe dar o meu burro esperando que você me devolva dois, como é comum na prática comercial hoje. Afinal, no que você me deu é o seu ganho, não o meu, porque você deu.

Os judeus foram culpados pela usura, mas não era realmente usura, mas juros na dívida. Nós só começamos agora a entender por que uma pessoa deve devolver uma soma maior de dinheiro a quem lhe emprestou.

Torá, Deuteronômio 23:21: Ao estranho emprestarás com juros, porém a teu irmão não emprestarás com juros; para que o Senhor teu Deus te abençoe em tudo que puseres a tua mão, na terra a qual vais a possuir.

“Um estranho” é o desejo que ainda é destinado “para mim”. No processo de corrigir esses desejos, você deseja extrair o lucro máximo pela qualidade de doação e remodelar as qualidades egoístas em altruístas com os maiores juros possíveis.

Na Torá, quando está escrito que você pode roubar de não-judeus, assaltá-los, etc., o que está sendo referido é a maneira como precisamos transformar nosso egoísmo porque a Torá fala apenas da correção interna do indivíduo.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno” 26/10/16

Comente