A Raiz Espiritual Do Orgulho

laitman_600.01Pergunta: Você pode explicar qual é a raiz espiritual do orgulho? Qual é a raiz da arrogância?

Resposta: É o nosso egoísmo. No mundo em que existimos, existe um “eu”, a pessoa mais importante. Por quê? Porque é assim que eu me experimento. Eu sou o mais importante, o foco central, o maioral.

Nossa natureza inicial foi intencionalmente criada como o oposto do Criador, de modo que quando começamos a experimentar qualidades de doação provenientes Dele, podemos comparar essas qualidades com nossas próprias qualidades egoístas e começar a construir nossa compreensão da diferença entre isso e aquilo.

É semelhante à forma como construímos um sistema elétrico com várias resistências, condensadores, baterias e outros componentes. Os elementos podem ser opostos uns aos outros, mas graças à interação entre eles, eles criam um sistema que funciona corretamente.

Em nosso mundo também, tudo é construído sobre ação e reação porque nós, como criaturas, podemos experimentar qualquer propriedade, sensação ou qualidade somente em relação ao seu oposto: da escuridão à luz, do azedo ao doce, e assim por diante. Não há outra maneira de discernir nada. Duas qualidades precisam estar presentes em nós, e sentimos a diferença entre elas.

O Criador tem apenas uma qualidade, a qualidade de doação, que é o Seu estado inicial. Ele só criou a qualidade de recepção para que possamos existir e poder desenvolver a qualidade de doação acima dela. Acontece que existimos em nosso mundo estritamente no movimento do egoísmo ao altruísmo. E essa diferença entre eles precisa permanecer.

Várias conclusões interessantes podem ser extraídas disso. Primeiro, o egoísmo não é destruído, porque, de outra forma, perderemos a sensação de altruísmo. Não podemos remover a qualidade do ódio, porque sem ela não poderíamos experimentar o amor. Não podemos nos livrar dos pecadores, ladrões e valentões, caso contrário, deixaremos de experimentar o que significa ser justo. Tudo é alcançado através do contraste. É por isso que acontece que tudo tem que estar no mundo, mas apenas no equilíbrio correto.

É no que o Cabalista se esforça porque entende como toda a natureza é construída. Ele não está planejando destruir ninguém ou corrigir qualquer um; ele apenas demonstra o que existe a sua frente, mas o que você faz com isso é sua escolha. Em outras palavras, essa é uma metodologia muito generosa, dependendo de indivíduos bem equilibrados.

Da Lição de Cabalá em Russo 02/04/17

Comente