Quem Escreveu O Roteiro Do Destino?

Laitman_709Pergunta: Se todo o destino de uma pessoa é predeterminado, de que maneira esse roteiro é realizado? Quem é o diretor que o realiza?

Resposta: Esse programa é realizado por meio do poder de uma força única chamada “natureza” ou “Criador”, a força superior.

É uma força positiva e benevolente, dentro da qual, como dentro de um campo de força, existe um desejo. O desejo é chamado de criatura porque não existia antes de ser criado por essa força positiva, o Criador.

O Criador, como uma força benevolente, desenvolve o desejo, colocando-o sob o “rolo compressor da evolução” e obriga-o a progredir. A força da evolução está nos empurrando por trás com dor e sofrimento ou nos atrapalhando com prazer. Afinal, a matéria da criatura é o desejo de receber prazer, de receber satisfação.

Por causa disso, o desejo se desenvolve continuamente em direção a uma complexidade de forma cada vez maior. Em outras palavras, dentro desse desejo, que até agora sentia prazer ou dor apenas em resposta às experiências de vida, outro componente é adicionado – o cérebro, a memória – devido às experiências traumáticas da vida.

Todo o caminho da experiência de desenvolvimento formula dentro da criatura um programa interno: a memória de condições e estados passados, que levam a sensações positivas ou negativas dentro do desejo de receber. Todas as situações passadas são registradas dentro do desejo como memória do prazer e da dor e também se acumulam no cérebro como experiências passadas.

Em última análise, esse desejo é capaz de fazer previsões, construir alguns planos futuros, planejar antecipadamente o que escolher e o que evitar. Tudo isso é baseado na experiência anterior.

A pessoa também pode aprender com a experiência do ambiente: inanimado, vegetal, animal e outras pessoas. É assim que ela avança. Mas, independentemente da complexidade deste programa, dentro dele não há elementos acidentais que não possam ser previstos antecipadamente. Se conhecêssemos toda a natureza, todas as forças que trabalham dentro dele, poderíamos saber com antecedência, medir exatamente, entender e observar que os eventos se desenvolverão desta maneira particular e de nenhuma outra maneira possível.

É como se construíssemos uma máquina ou um sistema de computador e soubéssemos exatamente como ele deveria funcionar em seu estado de funcionamento correto. Uma pessoa também é exatamente assim, bem como um grupo de pessoas e toda a humanidade: não há nada inesperado nela. O problema está apenas na nossa ignorância; isso não significa que existam falhas desconhecidas no sistema. Se elas são desconhecidas, é somente nós.

De KabTV “Nova Vida # 888”, 25/07/17

Comente